Polí­tica

Foto: Divulgação

A bancada tocantinense acolheu a sugestão de emenda da deputadafederal professora Dorinha Seabra Rezende (Democratas/TO) à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2017 para projetos de reestruturação da segurança pública no Tocantins. Essa emenda engloba as polícias Civil e Militar e Corpo de Bombeiros e é de caráter impositivo com valor estimado de R$ 100 milhões.

Professora Dorinha atendeu à Associação dos Agentes de Polícia do Estado do Tocantins – Agepol -  e Federação Interestadual dos Policiais Civis das Regiões Centro Oeste e Norte – Feipol CO/NO, que têm o projeto de construção da “Cidade da Polícia Civil” do Tocantins. Mas a emenda também tem o objetivo de atender a Polícia Civil em mais municípios do interior do Estado.

A proposta da Cidade da Polícia Civil integra todos os serviços prestados pelas 15 delegacias especializadas de Palmas, além da Central de Flagrantes, 1ª Delegacia de Polícia e a Delegacia Geral da Polícia Civil, que compreende todos os serviços administrativos e de gerenciamento operacional. O projeto tem um orçamento estimado em R$ 20 milhões.

No caso da Polícia Militar, a emenda visa atender a categoria na construção e reforma de 77 unidades policiais militares em municípios do Tocantins. A emenda também englobará projetos do Corpo de Bombeiros. A previsão é de que seja para a construção de quarteis em Paraíso, Porto Nacional e na região norte de Palmas, além da ampliação do Quartel de Comando Geral e da Escola de Formação e também de unidades em Gurupi e Araguaína.

O presidente da Agepol, Ubiratan Rebello, agradeceu o empenho da parlamentar em colaborar com a segurança pública e disse que o projeto irá propiciar um atendimento de segurança de melhor qualidade. A representante da Feipol, Marcilene Lucena, disse que a entidade  trabalhará junto com a Secretaria de Segurança Pública do Estado outros projetos de melhoria do serviço de segurança.

A deputada professora Dorinha enfatizou que considera de extrema importância a reestruturação das polícias em prol da segurança da população, por isso a prioridade dessa emenda à LDO.