Estado

Foto: Márcio Vieira O Governo do Estado estaria inadimplente com duas parcelas referente aos repasses dos empréstimos. O Governo do Estado estaria inadimplente com duas parcelas referente aos repasses dos empréstimos.

A Caixa Econômica Federal (Caixa) suspendeu novamente as operações de crédito consignado e renegociação de dívidas para os servidores públicos do Estado. A informação foi confirmada ao Sindicato dos Servidores Públicos (Sisepe/TO) pela própria Superintendência Regional da Caixa, na manhã desta sexta-feira, 15 de julho. Segundo a Superintendência, o fato ocorreu em razão do Governo do Tocantins estar inadimplente com duas parcelas referente aos repasses dos empréstimos.

De acordo com o Sisepe, no último dia 13, a Superintendência Regional encaminhou o Ofício 0463/2016 ao Sindicato informando que o convênio firmado com o Estado encontrava-se regular. A Caixa também informou que o atendimento aos servidores vinha ocorrendo normalmente. No entanto, nesta sexta-feira, 15, segundo o Sisepe, um servidor de Gurupi tentou realizar as operações financeiras em questão e não conseguiu.

Em Palmas, outro servidor também procurou a Caixa e ficou frustrado com a informação de que as operações estavam suspensas. Ao denunciar o caso ao Sisepe, o Sindicato imediatamente procurou a Caixa e foi informado de que as operações realmente haviam sido suspensas. Questionada pelo Sisepe, a Caixa informou ainda que está buscando uma solução para o problema a fim regularizar os atendimentos o mais breve possível.

Governo do Estado 

O Governo do Tocantins através da Secretaria de Comunicação do Estado, esclareceu ao Conexão Tocantins estar honrando todos os seus compromissos financeiros. "Especificamente a instituições financeiras, que fazem empréstimos consignados a servidores públicos, entre fevereiro e junho, foram pagos R$ 39 milhões", informou. 

Ainda de acordo com o Governo do Estado, em fevereiro, o débito do Governo com as instituições financeiras que fazem empréstimos consignados a servidores públicos, era de R$ 90 milhões e hoje está em R$ 51 milhões. Entretanto, foram identificadas entre as instituições financeiras emprestadoras, sete empresas inadimplentes com o Estado, no valor de R$ 25 milhões, inscritas na Dívida Ativa. "Então, o Governo do Estado está buscando um encontro de contas com a interveniência do Ministério Público Estadual", informou.

Se acontecer o encontro de contas, o Governo do Estado passa a dever as instituições financeiras o valor de R$ 26 milhões. 

Entre os bancos que fazem consignados e renegociação de dívidas para os servidores do Estado estão: Caixa, Sicredi e Banco do Brasil. 

Conexão Tocantins vem reportando reclamações de servidores sobre a impossibilidade de realizarem consignados.  (Matéria atualizada às 17h12min) 

Por: Redação

Tags: Caixa, Consignados, Sisepe