Educação

Foto: Divulgação

“Fies Turbo” , esse é o novo modelo para o Fundo de Financiamento Estudantil que o Ministério da Educação vai lançar no ano que vem. De acordo com a pasta, a reformulação do programa vai ampliar o número de vagas ofertadas.

Estudante de direito em Brasília, Bianca Britis conta que teve que abandonar os estudos no último semestre. Segundo ela, existem poucas vagas do Fies para os alunos. Bianca espera que o novo programa abra novas oportunidades.

Segundo o ministro da Educação, Mendonça Filho, o novo Fies vai passar por um processo de discussão que envolverá as instituições privadas de ensino, bancos públicos e privados, especialistas e acadêmicos. O ministro disse, ainda, que é preciso aumentar o número de estudantes no nível superior para alcançar as metas do Plano Nacional de Educação (PNE).

Na última semana, por meio de medida provisória, o governo determinou que a partir de agora as instituições privadas de ensino superior passam a pagar a remuneração administrativa dos bancos na concessão do Fies. 

O custo será de 2% sobre o valor dos encargos educacionais liberados.

A mudança nas regras foi criticada pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior que, por meio de nota, disse que a medida terá "inegável impacto" no setor, especialmente nas instituições "que mais dependem do Fies". (EBC)