Saúde

Foto: Marcos Kalil

O secretário de Estado da Saúde, Marcos Musafir, esteve reunido durante toda a tarde dessa segunda-feira, 18, com médicos do serviço de Hemodinâmica e Cirurgia Cardiovascular do Hospital Geral de Palmas (HGP) e de Araguaína para, entre outras coisas, debater e analisar a indicação e validação de materiais e medicamentos utilizados pelas especialidades no sentido de implantar padronização, protocolos clínicos e emitir pareceres para a rede hospitalar do Estado.

A reunião faz parte das ações do Grupo de Assessoramento Técnico (GAT) da Secretaria de Estado da Saúde que tem como foco principal auxiliar a gestão em prol da mais adequada aplicação de recursos financeiros, com segurança técnica, elaborar e divulgar protocolos de inclusão e exclusão de produtos, medicamentos, insumos, equipamentos e construir condutas e rotinas multiprofissionais.

“Essa é a primeira reunião, a exemplo do que vamos fazer com as demais especialidades como ortopedia, pediatria, etc. Queremos trabalhar em uma padronização para proporcionar mais segurança e benefício ao paciente, reduzindo as faltas e aperfeiçoando a gestão no sentido de monitorar, controlar e fiscalizar”, disse o secretário Musafir.

Contente com a iniciativa da secretaria em convidar os especialistas para participar da reunião, o médico cardiologista e cirurgião cardiovascular do HGP, Henrique Furtado, disse que a atitude demonstra “a boa vontade do governo em melhorar o atendimento a população”.

“A dificuldade é de toda a saúde pública e a cirurgia cardiovascular, especialmente, tem maiores dificuldades porque ela é uma especialidade que exige que todos os setores do hospital estejam funcionando muito bem. Mas o que percebemos é que a secretaria tem dificuldades no que diz respeito a aquisição de órteses e próteses, de material de consumo, por conta das dificuldades financeiras do País, da área da saúde e dos recursos que são alocados e que não são suficientes. As coisas andam na medida em que as pessoas têm vontade de fazer e essa ação mostra que a secretaria está se abrindo para ouvir a classe médica e buscar subsídios para uma agenda construtiva”, disse o médico.

Durante a reunião, o secretário destacou que a secretaria trabalha com uma lista de materiais e que esta deve ser avaliada pelos profissionais. “Com o apoio dos especialistas vamos avaliar, revisar e validar essa lista, isso com objetivo de oferecer o melhor aos nossos pacientes e profissionais. O parecer técnico dos especialistas é de suma importância para que a secretaria possa adquirir melhor os produtos”, reforçou o secretário.

O grupo deve se reunir uma vez por mês e nesse primeiro encontro ficou acordado que os médicos devem elencar as urgências e emergências de materiais e infraestrutura para que o serviço funcione melhor. “Cada um de nós vai trazer uma contribuição e juntos vamos tentar auxiliar para que a secretaria consiga iniciar um processo de resolutividade, com atendimento cada vez melhor aos pacientes”, disse médico Henrique Furtado.

Participaram da reunião representantes das áreas Jurídica, Compras,  Licitação e Unidades Próprias da Secretaria de Saúde, o coordenador do grupo, Marcello Sena, e outros seis especialistas do HGP.

Grupo de Assessoramento Técnico

O grupo é uma instância colegiada de natureza consultiva que também visa reduzir riscos de falhas por falta de uma padronização e quantificação de materiais, insumos, equipamentos, serviços, medicamentos, inclusive os especiais, e aplicando protocolos clínicos e cirúrgicos nos hospitais públicos do Tocantins.

Dentre os GATs já existentes estão: ortopedia e traumatologia, saúde mental, transporte médico terrestre e aero médico, oftalmologia, farmacologia, anestesiologia, administração e gestão em saúde, etc.