Cultura

Foto: Divulgação

Após participarem de missa celebrada pelo Padre Gleibson Moreira Almeida, na capela do Divino Pai Eterno na cidade de Taipas – Sudeste do Estado, fieis católicos subiram até o alto da serra do município para recolocar o crucifixo, na manhã do último domingo, 24.

O novo crucifixo, medindo cinco metros de altura, feito de metalon foi construído pela comunidade para substituir o de madeira que foi destruído em um ato de vandalismo. 

Depois de assistirem a missa, os fieis em procissão levaram o crucifixo sobre os ombros por um percurso de aproximadamente 3 km até o alto da serra, onde fizeram a recolação do símbolo.

A aposentada Catarina Martins, foi uma das poucas pessoas que chegaram ao local logo após a destruição do símbolo católico. Ao acompanhar a procissão, falou sobre o sentimento de rever a cruz do alto da serra. “É um desabafo para todo cristão. O sentimento de revolta era muito grande, mas, Deus nos mostra que devemos amar e respeitar o outro sem restrições e isso inclui a religião”, afirmou.

Para o Padre Gleibson, responsável pela comunidade, o ato de recolocar o crucifixo não caracteriza uma afronta aos demais segmentos religiosos. “É um ato de confirmação da nossa fé, através de um símbolo de muita representação para nós, cristãos católicos” disse, agradecendo a solidariedade e apoio recebidos, através de ligações e manifestações em redes sociais por pastores e líderes religiosos de todo o Estado. “A Igreja preza pelo ecumenismo religioso e isso demonstra o respeito mútuo entre os segmentos religiosos”, avaliou.

Os fragmentos de madeira da cruz antiga, foram colocados no interior do novo crucifixo, que foi fixado no mesmo local.

O Crucifixo

Ainda na década de 1980 o crucifixo de madeira foi construído para o lançamento da construção da Capela do Divino Pai Eterno, na cidade de Taipas. Com o início das obras, a cruz foi levada para o alto da serra de onde foi vista por mais de 30 anos, até ser cortada em pedaços há duas semanas, por um pastor do Estado de Goiás, que na ocasião visitava o município.

Por: Redação

Tags: Padre Gleibson, Taipas