Campo

Foto: Divulgação Todos os bovinos e bubalinos serão vacinados contra a febre aftosa Todos os bovinos e bubalinos serão vacinados contra a febre aftosa

Está tudo pronto para o início da campanha de vacinação contra a febre aftosa na Ilha do Bananal. A agulha oficial, vacinação efetuada pelos próprios técnicos da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), começará na próxima segunda-feira, 1º de agosto, e segue até 30 de setembro. As equipes percorrerão 335 retiros cadastrados para vacinar mais de 90 mil bovídeos (bovinos e bubalinos), incluindo o rebanho de indígenas e produtores rurais.

De acordo com responsável técnico pelo Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa, Márcio Rezende, o trabalho de conscientização e orientação dos procedimentos que envolvem a ação, iniciado no dia 10 de julho, está sendo encerrado esta semana. “Seguiremos o agendamento estabelecido em cada retiro, para termos agilidade e efetuarmos com eficácia e eficiência nossos trabalhos, uma vez que todos os envolvidos já foram notificados”, explicou.  

O Governo do Estado custeará integralmente a vacinação dos bovídeos pertencentes aos indígenas, com a aquisição de 18 mil doses da vacina. “É uma segurança a mais para garantirmos que todos os animais sejam imunizados. A febre aftosa merece um controle rígido, pois tem grande impacto econômico”, destaca o presidente da Adapec, Humberto Camelo.

Campanha

Na Ilha do Bananal a vacinação ocorre uma vez por ano, diferente do restante do Estado que têm no calendário duas etapas anuais, realizadas em maio e novembro.  Isto ocorre devido às características geográficas da região, já que o período chuvoso é extenso e impede o acesso dos técnicos a todos os animais. 

A declaração da vacinação é feita de imediato, já que é realizada pelo serviço oficial. Os animais criados soltos, após serem vacinados, serão identificados através de um corte nos pelos da vassoura da cauda. Todas as propriedades rurais serão georreferenciadas e aplicado questionários, visando observar o tipo de criação, estrutura, manejo sanitário, entre outros.

Estarão envolvidas as equipes da Adapec dos municípios de Sandolândia, Lagoa da Confusão e Formoso do Araguaia. Na região confrontante ao estado de Mato Grosso, a vacinação dos animais ficará na responsabilidade do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado do Mato Grosso (Indea). Em 2015, a Adapec vacinou 84.305 animais e o Indea 8.938 animais.