Polí­cia

Foto: Divulgação

Uma operação da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Porto Nacional (2ª DP) desarticulou um esquema de roubo de armas de fogo e munições do Fórum do município, na sexta-feira, 29. Três pessoas suspeitas de envolvimento no crime foram presas e sete armas de fogo e 30 munições foram recuperadas pela Polícia Civil.

De acordo com o delegado da 2º DP, responsável pelas investigações, Hudson Guimarães, um dos presos é Vanderlei M. S., que trabalhava no Fórum de Porto Nacional como vigia e roubava as armas do local.

“Iniciamos as investigações há um mês, quando um juiz do Fórum nos comunicou que algumas armas haviam sumido de um dos gabinetes. Depois de adotarmos medidas cautelares, descobrimos que Vanderlei M. S. era o autor do roubo. Assim que cumprimos o mandado de prisão em desfavor de Vanderlei, ele confessou o crime”, afirma o delegado.

Segundo a Polícia Civil, o preso, que era vigia do Fórum, pegou sem autorização as chaves dos gabinetes onde ficavam acondicionadas as armas e munições. Depois de copiar a chave da sala que dá acesso as armas apreendidas, ele as subtraia quando ficava sozinho nos plantões.

Vanderlei, que decidiu colaborar com as investigações, revelou à Polícia Civil que furtava as armas e as repassavam para Luciano P. de S.e Márcio J. R., que também foram presos no mesmo dia. “Os criminosos atuavam na prática ilegal há pelo menos quatro meses, tendo furtado mais de 30 armas de fogo e 500 munições neste período”, afirma o delegado.

Após as investigações, Vanderlei acompanhou os policiais civis até a cidade de Combinado. Lá, foram recuperadas sete armas longas de calibre grosso e 30 munições. Neste município, partes das armas estavam sendo comercializadas por assaltantes para futuras ações criminosas.

Para o delegado Hudson Guimarães, esta operação é de grande importância para o combate ao crime em Porto Nacional e região. “Acreditamos que o aumento de homicídios e roubos a mão armada em Porto Nacional nos últimos meses estejam ligados a este esquema de roubo de armas de fogo”, completa o delegado, informando ainda que as investigações continuam no intuito de identificar e prender outros envolvidos e recuperar mais armas roubadas. 

Por: Redação

Tags: Polícia, Polícia Civil, Porto Nacional