Cursos & Concursos

Foto: Divulgação

Com o objetivo de apresentar o novo Sistema Integrado de Gestão Escolar (SIGE) desenvolvido pela Rede e-Tec Brasil para o Curso Técnico em Agronegócio, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Tocantins (SENAR/TO) reuniu nessa quarta-feira (03/08), os coordenadores dos polos que realizam o curso nos municípios de Palmas, Araguaína, Araguatins, Gurupi, Almas e Arraias, quando foram, também, planejadas as ações pedagógicas a serem executadas no segundo semestre deste ano.

A superintendente do Senar Tocantins, Rayley Luzza, recebeu os coordenadores e destacou que no encontro também foram avaliadas a seleção para a contratação prévia de novos tutores para o curso, bem como o monitoramento dos índices de frequência, o desempenho e a participação dos alunos nas aulas presenciais e nas atividades de campo.

Atualmente o curso atende cerca de 191 alunos distribuídos nos seis polos. A previsão para a conclusão da primeira turma é julho de 2017. Para este semestre foram disponibilizadas mais 40 vagas, sendo 20 para o Polo de Palmas e 20 para o Polo de Araguaína. O número de inscritos no Estado é um dos maiores do país, sendo 11 concorrentes por vaga.

O resultado deste novo processo seletivo será divulgado nesta quinta-feira (04/08), e pode ser conferido no endereço eletrônico http://etec.senar.org.br/processoseletivo/.Já a listagem da segunda chamada será na próxima semana, no dia 10/08.

Com abordagem mais ampla que a do técnico agrícola, o técnico em agronegócio, foca não somente na produção, mas também na gestão de empresas do ramo, fazendas ou agroindústrias, e ainda na comercialização dos produtos. Por isso, o curso do SENAR abre para seus alunos uma grande janela de oportunidades, o que só faz crescer a concorrência por suas vagas a cada novo processo seletivo.

O curso

Realizado em parceria com o Ministério da Educação (MEC), com certificado formal de ensino técnico, ele foi criado no início de 2015 e já está em sua quarta seleção, com cinco mil alunos matriculados nos 74 polos da rede, implantados em 22 estados do país e no Distrito Federal.  O curso é totalmente gratuito e na modalidade semipresencial. Todo material didático fica disponibilizado no portal da rede, onde o aluno tem acesso a oitenta por cento das aulas. Os vinte por cento restantes da carga horária são preenchidos por aulas presenciais, visitas técnicas e aulas de campo.

Por: Redação

Tags: Rayley Luzza, Senar