Economia

Foto: Divulgação

A incerteza econômica foi apontada como o principal “freio” no que se refere aos investimentos feitos em 2015 por 74% dos empresários participantes da pesquisa anual Investimentos na Indústria divulgada pela Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (FIETO). Em seguida aparecem como principais motivos para o cancelamento ou adiamento dos investimentos a Reavaliação da demanda/ociosidade elevada (32%), o custo do crédito/ financiamento (28%), o aumento inesperado no custo previsto do investimento (26%) e dificuldade de obtenção de crédito (23%), entre outros.

O objetivo da pesquisa, realizada entre novembro e dezembro de 2015, é avaliar os investimentos feitos no ano e previstos para o ano seguinte. As intenções de investimentos compreendiam os primeiros seis meses de 2016. 79 empresas responderam à pesquisa que mostra que apenas 67% deste total realizou algum investimento em 2015, menor percentual observado nos 3 anos da série histórica. A perspectiva é um pouco mais otimista quando verificada a intenção de realizar investimentos em 2016 de 70% dos respondentes. O estudo completo está disponível no site www.fieto.com.br no link Estudos e Pesquisas.

Entre as empresas que responderam ter feito algum investimento em 2015, 87% direcionou os recursos para aquisição de máquinas e equipamentos em 2015 e dessas apenas 20% optaram por investir em equipamentos importados. Para realizar os investimentos, 80% dos respondentes informaram ter utilizado recursos próprios, consequência do crédito e aumentos das taxas de juros, de acordo com a pesquisa.

Também foi constatado entre os investimentos de 2015 que 65% dos empresários destinou estes recursos para a continuação de projetos anteriores e apenas 35% das empresas investiram em novos projetos. Na intenção de investimentos para 2016, 36% responderam pretender investir em novos projetos em 2016 e 64% na continuidade de projetos existentes.

Ao analisar os investimentos previstos para 2016, vê-se ainda que 49% das empresas afirmaram que iriam focar em inovação de seus processos produtivos uma vez que 73% das empresas pesquisadas avaliou que a capacidade instalada atual da empresa está adequada ou mais que adequada para atender a demanda prevista.  A pesquisa traz ainda a intenção de compras de máquinas e equipamentos, a presença de importados, o mercado alvo dos investimentos planejados, entre outras informações.

Por: Redação

Tags: Fieto