Polí­tica

Foto: Divulgação Raul Filho estava acompanhado por lideranças e parlamentares federais e estaduais Raul Filho estava acompanhado por lideranças e parlamentares federais e estaduais

Durante reunião organizada pelos candidatos a vereador, da região Norte, na noite dessa quinta-feira, 25, na praça da 603 Norte, o candidato a prefeito de Palmas pela Coligação “Coragem Pra Fazer Diferente”, Raul Filho (PR), reprovou a “gordura” no orçamento da Prefeitura sendo gasto com viagens, restaurantes, alugueis, entre outros investimentos desnecessários para o desenvolvimento da capital. O ex-prefeito lamentou o retrocesso e defendeu uma melhor distribuição dos recursos.

Raul Filho chegou acompanhado por lideranças e parlamentares federais e estaduais. Ele discorreu sobre a cultura de miscigenação em Palmas, devido a cidade ser povoada por pessoas de diversas regiões do país, e afirmou não ser possível governar conciliando interesse individual, se sobrepondo ao coletivo. “É hora de olhar para as pessoas e suas necessidades sociais, humanizar o cuidado com elas e deixar de maquiar”, frisou o republicano.

O candidato a vice-prefeito de Palmas, pastor e vereador João Campos (PSC), listou a alta carga tributária, planta de valores, desemprego, e perseguição aos empresários [desde o pequeno ao grande], como atitudes arbitrária do atual gestor. “Precisamos de um executivo, que respeite o legislativo e principalmente a sociedade”, cobrou.

Déficit habitacional

As mais de 8 mil unidades habitacionais, construídas no governo Raul Filho (2005-2012), foi um dos legados que renderam elogios para sua gestão. Raul explicou que foi com ousadia que conseguiu todo esse feito, e disse ainda que pretende como futuro prefeito de Palmas, erradicar o déficit habitacional.

Raul destacou ainda a política pedagógica, adotada em sua gestão, as condições de estruturas física para as escolas e valorização dos professores. “Investir na educação é um passo de sucesso para o futuro”, refletiu.

Em uma comparação com o atual gestor, o deputado federal Irajá Abreu (PSD), classificou Raul Filho como “sinônimo de excelência”. “Reconhecido pelo Brasil inteiro como o prefeito que revolucionou a educação”, revelou o parlamentar, fazendo ainda uma análise do cenário de perseguição por meio das jogadas jurídicas. “Não adianta tentar W.O ou tapetão, o palmense não quer mais ser enganado, o jogo será decidido nas urnas”, concluiu.

Pioneiros políticos

As lideranças concentraram seus discursos em defesa do que chamaram de “verdadeiros tocantinenses”, e que contribuíram para a construção do Estado. O apoio a Raul Filho, também foi justificado por parlamentares e candidatos. Eles destacaram no ex-prefeito, o compromisso, humanização e amor pelas pessoas.

Raul enalteceu a classe política da história tocantinense e os classificou como “verdadeiros construtores de Palmas”. “Acreditaram no futuro, em prol de uma capital sem maquiagem e com realidade voltada para cuidar das pessoas”, definiu o ex-prefeito destacando ainda o empenho e coragem dos parlamentares que declararam apoio para o seu projeto. “Com toda essa força representativa no Congresso Nacional e na Assembleia Legislativa, vamos fazer três vezes mais”, planejou.

“O prefeito que humanizou a forma de administrar Palmas”, justificou a deputada estadual Luana Ribeiro (PDT), defendendo ainda os outros membros do grupo político. “Raul foi buscar gente que colaborou com a construção desse estado, aqui, temos gente competente. Vou ter que trabalhar muito para chegar no nível desses senadores, deputados e líderes que acompanham essa caminhada, para devolver Palmas aos palmenses”, revelou.

Ainda sobre o desrespeito do atual prefeito com a classe política tocantinense, o deputado federal Vicentinho Jr (PR), rebateu, relembrando a história política de Palmas. “Foi a boa e saudosa política que construiu essa cidade. O palmense já sente a falta de assistência social, dos programas habitacionais dos investimentos em educação e das grandes obras de infraestrutura”, pontuou.

Durante a campanha nas eleições 2016, serão adotadas três tipos encontros: macros reuniões organizadas pelos vereadores, como a realizada nesta quinta-feira, 25, as reuniões individuais dos vereadores e os comícios. O “Fala que eu te escuto”, pretende seguir o padrão descentralizado de células, para aproximar um pouco mais o eleitor dos candidatos.