Polí­cia

Foto: Marcio Vieira O objetivo foi capacitar os militares para que possam atuar em qualquer situação de risco O objetivo foi capacitar os militares para que possam atuar em qualquer situação de risco

Policiais militares da Casa Militar e de outras unidades do Estado do Tocantins participaram, entre os dias 22 e 26 de agosto, de um Estágio Avançado de Proteção de Autoridades. O objetivo foi capacitar os militares para que possam atuar em qualquer situação de risco que venha a atingir autoridades, garantindo assim, a sua integridade física e daqueles que estão sendo protegidos.

As atividades contemplaram as disciplinas de conceituação, técnicas de deslocamento, escoltas a pé e motorizadas, embarque e desembarque, formações táticas em ambiente hostil e deslocamento, estudo de casos, simulações e emboscada, contra inteligência, planejamentos e varreduras.

Participaram do estágio, 27 militares lotados nas cidades de Tocantinópolis, Araguatins, Araguaína, Colinas, Guaraí, Miracema, Palmas e militares lotados na Casa Militar, sob a coordenação do major Heitor José Costa Lins e do capitão Clóvis Eduardo Fernandes Carneiro.

Para o tenente Derval Néris Cardô, que atualmente está lotado na 6ª Companhia Independente da Polícia Militar, em Miracema, o estágio foi de suma importância, uma vez que as autoridades se deslocam para as cidades do interior e os agentes da Casa Militar necessitam de apoio dos militares locais, e com a devida capacitação, a missão de apoiar na segurança das autoridades se tornará mais eficaz. 

“Foi uma oportunidade ímpar, de agregar conhecimentos ao nosso currículo e assim como foi ministrado, poderemos responder, à altura, nas mais diversas situações”, reforçou o sargento Adailton Arruda, que está lotado no 7º Batalhão de Polícia Militar, em Guaraí, e participou da capacitação.

Nova turma

Uma segunda turma, que contempla militares da região sul do Tocantins, está participando do Estágio Avançado de Proteção de Autoridades até sexta-feira, 2.