Polí­cia

Foto: Divulgação

Dois indivíduos de 21 e 23 foram presos nesta quinta-feira, 1º de setembro, pela Polícia Militar, acusados de roubo aos Correios do município de Ponte Alta/TO. Eles teriam cometido o crime e fugido em uma motocicleta vermelha levando uma quantia em dinheiro ainda não informada.

A Polícia Militar foi acionada e fez patrulhamento conseguindo deter os autores a cerca de 100 quilômetros do local do ocorrido, próximo ao município de Rio da Conceição.

Um dos comparsas que dava apoio aos dois indivíduos conseguiu fugir em um carro Fiat Stillo, cor prata, e segue sendo procurado pelas autoridades. Os dois envolvidos, oriundos de Barreias (BA), tentaram fugir pelo mato, mas acabaram sendo presos.

Com eles, os policiais militares apreenderam duas armas de fogo, sendo dois revólveres calibre 38, uma motocicleta roubada, cinco celulares e dinheiro em espécie proveniente do roubo aos Correios. Eles serão apresentados na delegacia de Polícia Civil de Porto Nacional, às 17 horas, desta quinta-feira.

O Assalto

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores na Empresa Correios e Telégrafos do Estado do Tocantins (SINTECT-TO), por volta das 11 horas da manhã, os bandidos invadiram a agência e ordenaram que todos deitassem no chão, com a cabeça voltada para baixo, levaram o gerente da agência para a sala do cofre e um dos bandidos sentou em cima do carteiro colocando a arma dentro do seu ouvido, ameaçando a todos durante todo o tempo.

O sindicato informa que, enquanto aguardavam a abertura do cofre, os assaltantes foram rendendo também os clientes que entravam na agência e trancaram a porta. Outro cliente que tentou entrar na agência, percebeu todos os clientes no chão e fugiu, sendo que os bandidos tentaram alcançá-lo, mas não conseguiram, pois tiveram problemas para abrir a porta. Nesse momento, segundo informação do sindicato, entendendo que o cliente iria acionar a polícia, os assaltantes evadiram do local.

Ainda segundo o sindicato, fica claro que os assaltos recorrentes nas agências do Correios no Estado seriam facilmente evitadas pela instalação de dispositivos de segurança nas agências, porta com detector de metais e seguranças armados.

Por: Redação

Tags: Correios, Polícia, Polícia Militar, Sintect