Polí­cia

Foto: Divulgação Junto com o suspeito foram apreendidos camionete, jóias e mais de R$ 5 mil em dinheiro. Junto com o suspeito foram apreendidos camionete, jóias e mais de R$ 5 mil em dinheiro.

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da 7ª Delegacia Regional de Colinas (7ª DRPC), prendeu na noite dessa terça-feira, 13, José B. A. de S., 42 anos, suspeito de ter matado dois procuradores, pai e filho, no município de Vila Rica (MT), no último final de semana. Ele se encontrava no município de Colinas, quando foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo.

De acordo com a delegada da 7ª DRPC, Olodes Maria, a Polícia Civil passou a monitorá-lo depois que recebeu a informação da Polícia Civil do Mato Grosso que José B. estaria em Colinas. “Ao meio-dia recebemos a informação de que ele estaria aqui em Colinas e, por volta das 19h, o prendemos em flagrante, portanto ilegalmente arma de fogo. Depois que foi levado à delegacia, José B. confessou ter cometido o duplo assassinato no município de Vila Rica, e que utilizou a mesma arma que portava quando foi preso”, afirma.

Ainda de acordo com a delegada, em depoimento, José B. afirmou que a motivação do crime deu-se por conta da venda de uma grande quantidade de gado das vítimas, o procurador aposentado do Distrito Federal, Saint Clair Martins Souto, e seu filho Saint Clair Martins Souto Filho, procurador do Estado do Rio de Janeiro.

“O suspeito trabalhava na fazenda das vítimas há mais de oito anos e recebia remuneração de R$ 1.500, e que, ultimamente vinha vendendo gados dos patrões e se apossando do dinheiro, chegando a possuir em sua conta bancária o valor aproximado de R$ 180 mil, o qual foi cobrado pelas vitimas. Por conta desta cobrança, ele afirmou ter cometido o crime”, completa a delegada.

Junto com José foram apreendidos uma camionete, jóias e mais de R$ 5 mil em dinheiro. Ele foi recolhido à Cadeia Pública de Colinas e será recambiado para o Mato Grosso ainda nesta quarta-feira, 14. 

Por: Redação

Tags: Colinas, Polícia, Polícia Civil