Polí­tica

Foto: Divulgação

Durante sabatina na Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), promovido pelos estudantes do curso de direito e Serviço Social, na noite dessa segunda-feira, 19, a candidata Cláudia Lélis (PV), e mais três candidatos que disputam o Paço Municipal responderam por uma hora e meia peguentas elaboradas pelos estudantes da instituição relacionadas a diversas áreas. 

A exceção na sabatina foi a ausência do candidato Carlos Amastha (PSB) que além de não comparecer ao evento ainda criticou a organização nas redes sociais. 

"Devemos respeitar todas as instituições, sobretudo, aquelas que se propõe a debater o futuro da nossa cidade, independente de onde ele aconteça e por quem tenha sido organizado, isso é uma questão de respeito ao eleitor e pelos estudantes que abriram esse espaço para que nós candidatos estivéssemos aqui para apresentar nossas propostas, e infelizmente, a ausência do candidato Amastha demonstra que ele não respeita os estudantes e nem essa importante instituição, quem perde com isso é o cidadão", criticou Cláudia Lélis.

Quanto às ataques do candidato Raul, Cláudia foi firme, "lamentável que um candidato envolvido em escândalo de corrupção evoque concorrer sob liminar e ainda desperdice um tempo valioso com ataques pessoais para confundir o eleitor", declarou Cláudia, em resposta aos ataques de Raul.

Ao final do debate, Cláudia lembrou que buscou manter o nível e apresentar suas propostas para os estudantes, "qualquer outro tipo de assunto que não seja de interesse público proferido em um debate como esse, quem perde é o cidadão, e eu como candidata valorizo muito cada momento que tenho para mostrar minhas propostas e convencer o eleitor que temos o melhor projeto para Palmas e para os nossos jovens", declarou a candidata. 

Propostas para juventude 

Cláudia respondeu a perguntas elaboradas pelos estudantes nas áreas de educação, mercado de trabalho, juventude, meio ambiente e redução de impostos. Na ocasião, Cláudia apresentou seu programa para ajudar o jovem universitário com estágio remunerado, além da implantação do agente de educação, programas que irão contribuir para inserção do jovem no mercado de trabalho. 

Questões como ficha limpa nestas eleições também foram abordadas direcionadas a candidata, que defende que a população deve escolher nesta eleição quem não tem problemas na Justiça. "Nesse momento de moralização da política nacional é dever do gestor público ser ficha limpa, e eu disputo essa eleição com muita tranquilidade", destacou