Campo

Foto: Lenito Abreu O inquérito abrange os suínos das granjas comerciais de 60 municípios do Estado O inquérito abrange os suínos das granjas comerciais de 60 municípios do Estado

A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) está realizando o monitoramento de 160 granjas suídeas cadastradas com 26.264 animais. O objetivo é demonstrar a ausência no plantel, do vírus da Peste Suína Clássica (PSC). As ações iniciaram no último dia 12 e serão finalizadas no próximo dia 23 de setembro, com o envio do material colhido para diagnóstico no laboratório credenciado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em Santa Catarina. O Tocantins é internacionalmente livre da PSC.

A responsável técnica pelo Programa Estadual de Sanidade de Suídeos da Adapec, Jakeline Almeida Lemos Vernier explica que, nas granjas, os técnicos colhem o soro dos suídeos considerados reprodutores machos ou fêmeas, a partir de oito meses de idade. “Fazemos um panorama geral de seis em seis meses nas granjas e de dois em dois anos nos criatórios de subsistência. Tudo isso, faz parte do sistema de vigilância preconizado pelo Mapa, para assegurar a sanidade do rebanho”, disse.

Para o presidente da Adapec, Humberto Camelo, o rígido controle sanitário dos animais, por meio de inquéritos, e a intensificação das fiscalizações têm assegurado a preservação da sanidade animal e gerado grandes conquistas como o reconhecimento internacional livre da doença, em maio deste ano. “Buscamos fortalecer a atividade e atrair novas indústrias, pois o Estado tem um grande potencial para aumentar a produção de suínos”, destaca.

O monitoramento está abrangendo 60 municípios. No Tocantins, é considerada granja os criatórios com finalidade comercial que têm acima de 50 animais.

Inquérito soroepidemiológico

Em junho deste ano, a Adapec realizou o inquérito soroepidemiológico em 320 criatórios de subsistência de suínos, localizados em 320 propriedades rurais visando também comprovar a ausência do vírus da doença nos animais.