Polí­tica

Foto: Divulgação

Durante Sabatina realizada na noite dessa terça-feira, 20, na Sede AOB Tocantins, pela Associação dos Servidores Públicos Municipais (Assemp), a candidata do PV, Cláudia Lélis, reafirmou seu compromisso com a Classe para implantar jornada diária de seis horas corridas de trabalho aos servidores do município de Palmas. A candidata já havia feito esse compromisso com os servidores em um de seus programas eleitoral.  

Claudia Lélis foi aplaudida quando anunciou a redução da carga horária para seis horas e também a criação de um plano de saúde municipal. "O servidor precisa ser valorizado e assim que assumir a gestão municipal vou conceder esses benefícios aos servidores que fazem a máquina pública funcionar. Sou a favor dos servidores, pois quando eles estão valorizados, seu trabalho rende muito mais", declarou Claudia.

Os candidatos responderam perguntas sobre redução de impostos e tributos, PCCS, plano habitacional, condições de trabalho, auxílio alimentação dentre outros. No total, doze perguntas foram feitas aos candidatos.

Ausência

Dos cinco candidatos que disputam a eleição para prefeito de Palmas, apenas Carlos Amastha (PSB) não compareceu e foi vaiado pelos participantes, quando anunciaram sua ausência. A organização do evento também criticou a não participação do candidato.

"Estamos debatendo propostas e expondo nossas idéias para uma classe que é fundamental para a gestão municipal e o candidato Amastha simplesmente não compareceu, lamentável para o processo democrático e principalmente para a classe de servidores", declarou Claudia Lélis. 

A candidata também falou dos ataques que sofreu do candidato Raul (PR), e José Roberto (PT). "Meus adversários tentam me responsabilizar sobre todas as ações do governo estadual, mas não estão conseguindo, pois a população sabe o papel do vice-governador numa gestão", lembrou Claudia, em referencia a assuntos como valorização do servidor e data base.