Polí­tica

Foto: Divulgação

A presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO), desembargadora Ângela Prudente e o presidente da Comissão de Segurança Institucional (CSI), Rubem Ribeiro de Carvalho, reuniram-se nessa terça-feira (20/9), com representantes das Forças de Segurança para traçar medidas e discutir algumas ações voltadas à tranquilidade nas eleições municipais deste ano.

A reunião contou com a presença da vice-presidente e corregedora do TRE-TO, desembargadora Jacqueline Adorno, dos representantes das Policias Civil, Militar, Federal, Corpo de Bombeiros e Exército que atuarão em conjunto, garantindo o bom andamento do Pleito e a segurança dos eleitores dos 139 municípios do Estado.

A presidente do TRE-TO explicou que no dia das eleições a Comissão funcionará na sede do Tribunal, onde estarão centralizados os representantes das instituições, facilitando a comunicação e a efetivação das ações em conjunto das Forças de Segurança. “Embora as eleições municipais sempre tragam disputas mais acaloradas, temos verificado um clima de tranquilidade nas zonas eleitorais, no entanto, há a necessidade do planejamento para que tudo ocorra dentro da normalidade”, frisou.

A desembargadora Ângela Prudente ainda ressaltou a importância da parceria da justiça Eleitoral com as Forças de Segurança. “Esse trabalho conjunto já é uma referência para o Eleitoral. A segurança durante o Pleito e também dos eleitores reafirma a nossa Missão, de garantir a legitimidade do processo eleitoral”, completou a presidente do TRE-TO.   

Para a corregedora eleitoral, desembargadora Jacqueline Adorno, o sucesso da Comissão de Segurança, se deve ao trabalho em conjunto de todos, por meio de ações planejadas, evitando o desperdício de tempo e força de trabalho. “Não tenho dúvidas que nestas eleições a Comissão atuará novamente com excelência na garantia da segurança”, enfatizou.

Efetivo Policial

Durante a reunião a Polícia Militar afirmou que para as eleições estarão atuando em todo o Estado 3.825 PM’s, além dos efetivos das demais forças de segurança. O Batalhão Ambiental também irá atuar nas Aldeias Indígenas, pois a unidade da PM, além de dispor de equipamento fluvial, possui convívio diário com os indígenas do Tocantins.

Para evitar fraudes e outros crimes eleitorais, a Comissão terá um cuidado especial em locais, como o município de Oliveira de Fátima, onde o número de eleitores é maior que o número de moradores.

O presidente da Comissão de Segurança Institucional, juiz membro Rubem Carvalho, relatou o planejamento que foi discutido anteriormente com cada uma das forças de segurança, onde ficou acordado que haverá uma concentração maior nas cidades de Palmas, Araguaína e Gurupi. “Todos irão trabalhar de maneira ordenada, além disso, dispomos de viaturas e helicóptero para dar todo suporte e garantir total segurança nessas eleições nos 139 municípios”, disse.

Participantes

Participaram da Reunião, o secretário de Segurança Pública do Estado, César Roberto Simoní de Freitas; o comandante-geral da Policia Militar, Coronel Glauber Santos; o Comandante do 22º Batalhão de Infantaria do Exército Brasileiro, Coronel Claudio Alexandre Freitas; o subchefe do Estado Maior do Corpo de Bombeiros Militar, Coronel Jesiel; o subchefe do Estado Maior da Policia Militar, Coronel Falcão; a delegada da Policia Federal, Janaína Gadelha; o delegado da Policia Federal, Cleiber Malta e o presidente do Conselho da Justiça Militar, o juiz José Ribamar Mendes Júnior.