Campo

Foto: Divulgação odos os bovinos e bubalinos da Ilha do bananal estão sendo vacinados contra a febre aftosa odos os bovinos e bubalinos da Ilha do bananal estão sendo vacinados contra a febre aftosa

 A vacinação contra a febre aftosa na Ilha no Bananal está chegando à reta final. Os trabalhos que envolvem 335 retiros cadastrados de indígenas e produtores rurais iniciaram no dia 1º de agosto e se encerrarão no dia 30 de setembro. Até o momento, mais de 80 mil, dos 90 mil bovídeos (bovinos e bubalinos) existentes conforme estimativas iniciais já foram vacinados pelos técnicos da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec).

De acordo com o responsável técnico pelo Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa, Márcio Rezende, mesmo com todas as dificuldades de acesso ao rebanho devido às condições geográficas da região, as equipes estão seguindo o cronograma agendando sem qualquer alteração. “Antes de começar a campanha fizemos um trabalho de conscientização e notificamos todos os responsáveis para efetuarmos a vacinação no tempo previsto. Essa parceria tem garantido agilidade nas ações”, disse.

O presidente da Adapec, Humberto Camelo, ressaltou que tem contado com a parceria dos estados de Goiás e Mato Grosso nas regiões limítrofes para garantir que todo o rebanho seja vacinado. “Buscamos este apoio para alcançarmos todos os animais da ilha. Um técnico da Adapec faz o acompanhamento em cada equipe desses estados, pois o nosso objetivo é o mesmo: assegurar a sanidade do rebanho e fortalecer a economia do Brasil”, destaca.

O Governo do Estado tem custeado integralmente a vacinação dos bovídeos pertencentes aos indígenas com o fornecimento de 18 mil doses, já os outros criadores compram a vacina para que os técnicos da Adapec façam os trabalhos, que é chamado de Agulha Oficial. Os animais criados soltos, após serem vacinados, serão identificados através de um corte nos pelos da vassoura da cauda. A declaração da vacinação é emitida no ato.

A campanha de vacinação na ilha ocorre uma vez por ano, de agosto a setembro. Já o rebanho do restante do Estado segue o calendário de duas etapas anuais, realizadas em maio e novembro. Estão envolvidas no trabalho as equipes da Adapec dos municípios de Sandolândia, Lagoa da Confusão e Formoso do Araguaia.