Educação

Foto: Divulgação Educadores do Tocantins estão analisando diagnósticos das escolas e construindo coletivamente novos rumos para a educação Educadores do Tocantins estão analisando diagnósticos das escolas e construindo coletivamente novos rumos para a educação

Encerra nesta sexta-feira, 23, o ciclo de oficinas pedagógicas que estão sendo realizadas pela equipe da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) nas 13 Diretorias Regionais de Educação (DREs). Nesta sexta-feira estão sendo ministradas as oficinas nas DREs de Araguaína, de Miracema do Tocantins, de Porto Nacional e de Pedro Afonso.

Participam dos debates, os gestores escolares, coordenadores pedagógicos, supervisores e técnicos das Diretorias Regionais de Educação. Nas oficinas são compartilhadas metodologias pedagógicas, são apresentados os dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de cada regional e discutido o alinhamento dos conteúdos.

Em Paraíso do Tocantins, a oficina foi realizada na quinta-feira, 22, com a presença de 120 pessoas. “O melhor de tudo é que esse novo caminho está sendo construído coletivamente, valorizando o conhecimento de quem faz a educação, os nossos professores. As reflexões realizadas nas oficinas nos permite colocar em prática o que está sendo pensado para melhorar o ensino e os indicadores educacionais do nosso Estado”, frisou Neivon Bezerra, diretor regional de Paraíso.

Em Miracema do Tocantins, o encontro reuniu 50 educadores. O diretor regional de Miracema, Antônio Guedes Ribeiro, falou da expectativa. “Eu sempre acreditei que deveríamos ter esse alinhamento pedagógico. As oficinas são relevantes para envolver mais pessoas nesse trabalho de melhorar cada vez mais a prática pedagógica”, frisou Antônio Guedes. A DRE de Miracema atende seis municípios, com 16 escolas com ensino regular, 32 instituições de ensino indígena e três escolas Apaes (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais).  

Na Diretoria Regional de Educação de Araguaína, que atende 77 escolas, sendo 11 unidades com educação indígena, participam da oficina 80 educadores. Para a diretora Maria Florismar do Espírito Santo “Essa oportunidade para compartilhar desafios e experiências está sendo importante para que a educação no Estado tenha um mesmo padrão de qualidade”.

A secretária de Estado da Educação, Juventude e Esportes, Wanessa Zavareze Sechim, explicou o objetivo das oficinas. “Precisamos conhecer de perto a realidade de cada escola, em que área os alunos estão sentindo mais dificuldade e de que forma poderemos acompanhar e orientar os professores para que, de fato, a aprendizagem aconteça na sala de aula. Precisamos desse alinhamento de ideias, de ações e de planejamento para alcançarmos os resultados esperados”, esclareceu.