Polí­cia

Foto: Divulgação

A Polícia Federal realiza operação nesta sexta-feira, 23, na casa do secretário de Finanças da Prefeitura de Palmas, Cláudio de Araújo Schüller, na Quadra 108 Norte. Segundo informações repassadas ao Conexão Tocantins, os agentes federais, que ainda se encontram na residência, chegaram ao local por volta das 10 horas da manhã.

O advogado Leandro Manzano esteve no local para acompanhar a operação e, segundo ele, não trata-se de nenhuma questão relacionada a gestão da Prefeitura de Palmas. Manzano informou que houve uma denúncia anônima para a Polícia Federal de que Claudio Schuller estaria com algumas armas irregulares em sua casa. Segundo o advogado, Schuller é um atirador amador que participa do clube de tiros de Palmas e tem toda a documentação. "E bem na época de campanha fizeram uma denúncia anônima que supostamente ele estaria com arma sem registro aqui, o que está sendo demonstrado que isso absolutamente não é verdade. As armas que ele tem para ele participar do clube de tiros são todas registradas e será tudo esclarecido", disse o advogado, que também representa o prefeito da capital e candidato à reeleição, Carlos Amastha (PSB). 

Ainda segundo o advogado, também não há nenhuma relação da operação com crime eleitoral. A explicação do advogado, entretanto, não convenceu. 

O Conexão Tocantins entrou em contato com a assessoria de imprensa da Polícia Federal do Tocantins que informou não ter, ainda, informações oficiais sobre a operação e que poderá tratar-se de diligência de rotina. 

Segundo informações de pessoas que presenciaram a chegada da Polícia Federal, entre seis a oito agentes da PF compareceram à casa de Claudio Schüller, inclusive, com escada, que não teria sido utilizada.