Economia

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) subiu mais uma vez e alcançou o maior número dos últimos 19 meses. Em setembro, o índice chegou a 105,6 pontos, elevando o resultado novamente para a zona favorável. Se comparado a agosto, o aumento foi de 7,2%. Os dados são da pesquisa feita pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em parceria com a Fecomércio Tocantins.

O ICEC mostra, entre outros fatores, a percepção do empresário do comércio sobre as condições atuais do setor e da empresa e a expectativa para a economia brasileira. “Em comparação ao mesmo período do ano passado, percebemos um aumento de 19% no índice geral do ICEC. Isso revela que os empresários estão menos insatisfeitos com o cenário econômico e mais otimistas quanto ao futuro”, explicou o presidente do Sistema Fecomércio Tocantins, Itelvino Pisoni.

Cenário atual

Apesar do resultado positivo do índice geral, a opinião dos empresários da capital do Tocantins sobre o cenário atual não é favorável. Segundo 83,7% dos entrevistados, a condição atual da economia brasileira piorou e 72,7% acreditam que a situação do setor também agravou. A maioria dos comerciantes apontou, entretanto, que a condição atual de suas empresas melhorou.

Cenário futuro

O otimismo começa a surgir quando o assunto é a perspectiva para os próximos meses. Para 86,2% dos empresários, a expectativa para a economia brasileira melhorou e 91% acreditam que o futuro do setor também ficará melhor. O índice de expectativa da empresa também subiu, chegando a 168,5 pontos.

Cerca de 50% dos entrevistados pretendem contratar mais funcionários e o nível de investimento da empresa será maior para 32,1% dos empresários. Sobre os estoques, 55,2% consideraram adequados, 22,2% acima do adequado e 22,6% abaixo do adequado.

A coleta de dados para a ICEC foi realizada nos últimos dez dias de agosto e foram entrevistadas 120 empresas do comércio de Palmas.

Por: Redação

Tags: Fecomércio, Itelvino Pisoni