Polí­tica

Foto: Clayton Cristus Em reunião na sala vip, PMs mostram receio por aumento do limite de idade Em reunião na sala vip, PMs mostram receio por aumento do limite de idade

Por um voto, o veto do governador do Estado, Marcelo Miranda (PMDB), ao projeto de lei do deputado Elenil da Penha (PMDB) foi mantido. A proposta de Elenil aumentaria o limite de idade para inscrição de candidato a concurso público da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros do Estado, de 30 para 35 anos. Na votação, o veto recebeu 12 votos contrários e quatro a favor, mas, como o Regimento Interno da Assembleia exige maioria absoluta de 13 votos para o caso, prevaleceu a vontade do chefe do Executivo.

Para o deputado Elenil da Penha, o aumento do limite de idade se adequaria ao aumento da expectativa de vida da população brasileira e daria oportunidade para mais pessoas ingressarem na PM.

Antes da votação, os deputados se reuniram com representantes dos policiais militares. A principal preocupação da categoria é o impacto da mudança na previdência. Eles alegam que a proposta acarretaria sérios prejuízos para a corporação, uma vez que os novos efetivos teriam pouco tempo de contribuição em razão da idade avançada.

Os militares alegaram também que a possível falta de vigor físico dos mais velhos poderia comprometer os serviços, já que a atividade policial é estressante e requer preparo físico. Acrescentaram ainda que a vida útil do novo policial seria de apenas de 19 anos, ao passo que o Estado precisa de homens jovens nas ruas. Hoje, o déficit da corporação no Tocantins, segundo os policiais, é de quatro mil efeitos.