Economia

As famílias palmenses destacaram-se positivamente na pesquisa Radiografia do Crédito e do Endividamento das Famílias Brasileiras, realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomércio/SP). De acordo com a pesquisa, a capital do Tocantins tem a terceira menor proporção de famílias inadimplentes no âmbito nacional, com 14%. A análise contempla dados de 2013 ao primeiro semestre de 2016 com base em informações do Banco Central do Brasil, do IBGE e da CNC.

Palmas está abaixo da média nacional no ranking do porcentual de famílias com dívidas em atraso. “Se comparada às outras capitais da região Norte, nossa cidade está em último lugar. Isso significa que somos os menos inadimplentes”, explica o presidente do Sistema Fecomércio Tocantins, Itelvino Pisoni.

Porém, em relação ao valor médio mensal de dívida por família, Palmas está acima da média brasileira (R$ 1.569), com R$ 1.675. De acordo com a pesquisa, o alto grau de comprometimento da renda mensal com pagamento de dívidas é uma das razões de haver tantas famílias endividadas. Só na capital tocantinense, 66% das famílias possuem dívidas e a parcela de recursos destinada a essas contas é de 33% da renda.

Segundo a pesquisa, a região Norte possui 7,4% do total de famílias brasileiras e concentra apenas 4,8% do volume de crédito do País, o que explica, em partes, os grandes índices de endividamento informal e contas em atraso nessas capitais.

Para ter acesso à pesquisa completa, acesse: http://www.fecomercio.com.br/noticia/boa-vista-lidera-entre-as-capitais-com-familias-inadimplentes

Confira, abaixo, o ranking da Região Norte (Junho de 2016)

1 – Número de famílias endividadas (porcentual)

Boa Vista (RR) – 73.628 (82%)

Macapá (AP) – 79.564 (71%)

Belém (PA) – 262.459 (68%)

Manaus (AM) – 360.325 (67%)

Palmas (TO) – 56.840 (66%)

Rio Branco (AC) – 68.181 (63%)

Porto Velho (RO) – 86.717 (58%)

2 – Parcela da renda mensal comprometida com dívidas

Manaus (AM) – 42%

Boa Vista (RR) – 41%

Macapá (AP) – 35%

Palmas (TO) – 33%

Rio Branco (AC) – 33%

Porto Velho (RO) – 32%

Belém (PA) – 27%

3 – Valor médio mensal de dívida por família

Manaus (AM) – R$ 1.707

Palmas (TO) – R$ 1.675

Boa Vista (RR) – R$ 1.640

Macapá (AP) – R$ 1.588

Porto Velho (RO) – R$ 1.296

Rio Branco (AC) – R$ 1.117

Belém (PA) – R$ 1.078

4 – Porcentual de famílias com dívidas em atraso

Boa Vista (RR) – 44%

Macapá (AP) – 41%

Belém (PA) – 36%

Manaus (AM) – 35%

Porto Velho (RO) – 18%

Rio Branco (AC) – 18%

Palmas (TO) – 14%

5 – Número de famílias

Manaus (AM) – 539.858

Belém (PA) – 384.218

Porto Velho (RO) – 148.602

Macapá (AP) – 111.875

Rio Branco (AC) – 108.130

Boa Vista (RR) – 89.511

Palmas (TO) – 85.522

6 – Renda Média (R$)

Palmas (TO) – 5.060

Macapá (AP) – 4.562

Porto Velho (RO) – 4.058

Manaus (AM) – 4.056

Belém (PA) – 4.021

Boa Vista (RR) – 3.985

Rio Branco (AC) – 3.406

7 – Massa de rendimentos (R$)

Manaus (AM) – 2.189.445.840

Belém (PA) – 1.545.115.590

Porto Velho (RO) – 603.049.294

Macapá (AP) – 510.353.943

Palmas (TO) – 432.706.419

Rio Branco (AC) – 368.345.465

Boa Vista (RR) – 356.721.835

8 – Participação da massa de rendimentos no total Brasil (%)

Manaus (AM) – 1,2%

Belém (PA) – 0,9%

Porto Velho (RO) – 0,3%

Macapá (AP) – 0,3%

Rio Branco (AC) – 0,2%

Palmas (TO) – 0,2%

Boa Vista (RR) – 0,2%

(Fonte: Fecomércio Tocantins)

Por: Redação

Tags: Fecomércio, Itelvino Pisoni