Estado

Um sistema online garantirá a todos os membros do quadro ativo do Ministério Público Estadual (MPE), inclusive os licenciados e afastados, a oportunidade de escolher os candidatos que irão compor a lista tríplice para escolha do próximo Procurador-Geral de Justiça do Tocantins de forma virtual, por meio de computadores, tablets e aparelhos celulares.

O diretor do Departamento de Tecnologia da Informação, Huan Carlos, comenta que o MPE foi um dos primeiros do País a desenvolver um sistema online para eleição do cargo de procurador-Geral de Justiça, utilizado pela primeira vez no ano de 2012. Ele fala que o sistema utiliza duas chaves de criptografia, que garantem não só o sigilo do eleitor como a segurança dos dados. “Qualquer tentativa de alteração de dados é identificada. O sistema garante a transparência da eleição e comodidade do eleitor que pode escolher a plataforma que irá votar”, disse Huan Carlos.

Ao substituir o antigo voto em cédula de papel e migrar a votação para o ambiente da internet, o sistema reduziu custos logísticos e ampliou a possibilidade de participação dos eleitores, já que o voto pode ser exercido em qualquer lugar onde se esteja.

Devido às suas vantagens, o sistema vem sendo empregado em outras eleições no próprio MPE, a exemplo dos pleitos para escolha de membro do Conselho Superior. Também foi cedido a outras instituições, que reconheceram sua qualidade e segurança.