Estado

Foto: Ellayne Czuryto

Em razão da chegada do período chuvoso ao Tocantins e do possível risco de surtos ou epidemias por doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti, a Secretaria de Estado da Saúde do Tocantins está convidando parceiros da Sala Estadual de Coordenação e Controle para Enfrentamento da Dengue, Chikungunya e Zika (SECC) para reunião extraordinária nesta quinta-feira, 27, às 15 horas, no Anexo I da Secretaria, em Palmas. O encontro extraordinário foi definido para discussão de estratégias de fortalecimento estratégico de ações de combate ao mosquito. 

Novas parcerias também estão sendo almejadas pela Sala Estadual que tem realizado contatos com instituições públicas, privadas e do terceiro setor ainda não representadas na sala para ampliação do raio de mobilizações. A diretora estadual de Vigilância das Doenças Vetoriais e Zoonoses, Mary Ruth Batista, lembra ainda que na reunião os representantes dos órgãos parceiros da Sala Estadual serão alertados sobre o esvaziamento dos últimos encontros cujas ausências dos parceiros foi sentida nas últimas reuniões. “Precisamos de todos os parceiros assiduamente presentes nos encontros para que possamos deliberar todos os pontos necessários aos encaminhamentos articulados pela Sala Estadual de Coordenação e Controle. Contamos com a participação de todos os parceiros para que neste novo ciclo de trabalho estejamos totalmente engajados no desenvolvimento de ações de prevenção e combate e no apoio aos municípios”, completou a diretora. 

Na reunião também serão acertados encaminhamentos para próximas mobilizações já deliberadas em reuniões anteriores, a exemplo de capacitações de parceiros para ações de mobilização em campo nos municípios.

Período chuvoso

Segundo o gerente estadual de Vigilância Epidemiológica das Arboviroses, Evesson Farias, na última semana epidemiológica, somente 21 casos de dengue foram notificados em todo o Estado, número bem inferior aos cerca de 1.500 notificados na última semana de fevereiro deste ano, última semana com intensificação de chuvas no período chuvoso. “É hora de agir, de mostrar por meio de nossos esforços que é possível controlar a população do Aedes com vigilância e atenção e que a população tem papel preponderante nesta missão”, disse o gerente, acrescentando que em razão da intensificação, já esperada, das chuvas para as próximas semanas pode resultar no aumento de casos de dengue, zika e chikungunya.

SECC

A Sala Estadual de Coordenação e Controle para Enfrentamento da Dengue, Chikungunya e Zika (SECC) foi criada através do Decreto nº 5.368, de 21 de janeiro de 2016, para composição de um grupo técnico e estratégico dedicado à intensificação das ações de prevenção e controle do mosquito Aedes Aegypti.

Entre as instituições que compõem o grupo de membros da SECC estão Secretaria de Estado da Saúde; Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Cultura; Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social; Casa Civil; Defesa Civil; Polícia Militar; Corpo de Bombeiros; Ministério da Defesa; Núcleo Estadual do Ministério da Saúde; Conselho de Secretarias Municipais de Saúde  do Estado do Tocantins (Cosems-TO); entre outros.