Polí­cia

Foto: Divulgação

A Polícia Militar passa a contar com mais um reforço na cidade de Palmas/TO para a localização e recuperação de veículos roubados/furtados. As placas dos veículos com registro de roubo/furto passarão a ser divulgadas através das Redes Comunitárias de Segurança (RCS), que já funcionam em diversas quadras da capital.

Os grupos formados pelas redes aproximam a segurança pública da população e a colocam como peça fundamental para a prevenção e combate à criminalidade, segundo a Polícia Militar. 

As RCS têm utilizado um aplicativo de mensagens instantâneas (WhatsApp) para criar uma interação entre os membros e fomentar o surgimento de grupos destinados ao monitoramento e difusão de informações que possam ser úteis no combate à criminalidade.

No Plano Diretor da capital já existem cerca de 18 grupos formados com esse intuito, que já somam mais de 1.500 membros. Os grupos atuam principalmente na área comercial da cidade, assim como nas praias, setor industrial, e também na área escolar. A novidade é que esses grupos passarão a receber também informações sobre veículos com registro de furto ou roubo, o que pode auxiliar na localização desses veículos. A população, assim, poderá agir como fiscal da segurança pública, através do Sinesp Cidadão, disque denúncia ou mesmo adotando posturas preventivas com seus veículos. 

Ocorrências de furtos e roubos

Os dados do Sistema Nacional de Estatísticas de Segurança Pública e Justiça Criminal – SINESPJC apontam o número de 1.106 veículos furtados/roubados, de janeiro a agosto de 2015. Destes, 889 foram localizados ou recuperados pela Polícia Militar em todo Tocantins, o que corresponde a mais de 80% de recuperação, um índice considerado alto.

Os dados de 2016 demonstram ainda que houve um pequeno crescimento no número de veículos furtados ou roubados, no mesmo período (janeiro a agosto), totalizando 1.153 veículos. Em contrapartida, o número de veículos recuperados pela Polícia Militar teve um aumento considerável, ao todo foram 1.296 registros, mais de 100% de recuperação. Isso porque também são recuperados ou localizados veículos furtados ou roubados em anos anteriores.

Já na capital Palmas, no mesmo período de 2016, foram roubados ou furtados 331 veículos, sendo que destes 239 foram recuperados (72,21%).

“Acreditamos que o envolvimento da sociedade é imprescindível para a resolução das demandas da segurança pública”, destaca o comandante geral da Polícia Militar, coronel Glauber de Oliveira Santos. Ele explica que as RCS baseiam-se na premissa de que tanto comunidade quanto órgãos públicos, unidos, buscam estratégias para solucionar ou minimizar os problemas em segurança pública, de determinada localidade ou região. 

“A comunidade possui uma ferramenta a seu serviço, que é a tecnologia, e ela precisa ser utilizada para o bem comum. É o que procuramos incentivar com a criação dos grupos de monitoramento, mais envolvimento social e mais exercício da cidadania. Temos certeza que essas ações, somadas ao trabalho efetivo da PM nas ruas, poderão reduzir os índices criminais da cidade e trazer mais sensação de segurança aos palmenses”, explicou coronel Glauber.