Economia

A análise do Produto Interno Bruto (PIB), Emprego, Agricultura, Orçamento Público e Indicadores Sociais do estado estão reunidos no Boletim de Conjuntura do Tocantins 2016, desenvolvido por meio do Programa de Educação Tutorial do curso de Ciências Econômicas da Universidade Federal do Tocantins (UFT), com o apoio da Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (Fieto). A publicação está disponível no link Estudos e Pesquisas do site www.fieto.com.br . O pesquisador responsável é o professor Dr. Célio Antônio Alcântara Silva.

Na análise do PIB, a publicação considerou dados do IBGE (2010-2013) e dividiu o estado em microrregiões. O maior crescimento foi observado na área do Jalapão com um acumulado de 37,5% e um crescimento médio anual de 11,2%. Já a microrregião de Miracema do Tocantins aparece com as piores taxas de crescimento no período de 2010 a 2013 com um acumulado de 13,6%, e com uma taxa de crescimento anual de 4,4%.

Com relação às taxas de crescimento, entre o período de 2010 e 2013, o setor que melhor se desenvolveu foi o setor agropecuário com 9,3% de crescimento anual e 30,3% no acumulado. A publicação apontou ainda uma queda de 3,2% no setor industrial o que corresponde a uma média anual de -1,1%. Os números reforçam o sinal de alerta para o processo de desindustrialização que o Brasil está vivendo e que não deixa de afetar o setor industrial do Tocantins, segundo a gerente da Unidade de Desenvolvimento Industrial, Greyce Labre.

Os dados de Emprego foram coletados junto ao Ministério do Trabalho e Emprego de 2004 a 2014. Neste período, o setor que apresentou maior crescimento relativo foi o de serviços, com 279,1 e uma geração de 36.433 postos de trabalho. As Receitas Orçamentárias do Tocantins tiveram um crescimento partindo de R$ 2.297.362.204, em 2004, atingindo R$ 5.295.535.773,02 em preços reais em 2014 (valores deflacionados pelo IGP-DI / base 2004).

Na agricultura o estudo traz dados sobre a produção de milho, soja e o rebanho bovino. O Tocantins apresentou em 2014 uma produção de milho que, em termos de área cultivada, correspondeu a 0,8% dos hectares plantados no Brasil. A plantação de soja no estado correspondeu a 2,4% da área total cultivada no Brasil. Em relação ao rebanho bovino, em 2014 o Tocantins apresentou um total de 8.062.227 cabeças de gado, chegando a representar 3,8% da produção brasileira. A avaliação dos Indicadores Sociais apontou que 267.042 pessoas deixaram a linha da pobreza entre 2004 a 2014.