Estado

Foto: Divulgação

Sete sindicatos que compõem o Movimento de União dos Servidores Públicos Civis e Militares do Estado do Tocantins (Musme) estão reunidos na manhã desta terça-feira, 8, na sede do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual do Estado do Tocantins (Sindare), para deliberar sobre Termo de Acordo que põe fim à greve de pelo menos sete categorias. 

O Sindare informou que recebeu o Termo de Acordo do Governo do Estado na tarde dessa segunda-feira, 7, e se incumbiu de repassar aos sindicatos que compõem o Musme. Segundo o Sindare, sete sindicatos já confirmaram que assinarão o acordo que será entregue ao secretário de Governo, Lyvio Queiroz, ainda nesta terça-feira.

O acordo contempla o pagamento da data-base 2016 em três parcelas - 2% em janeiro/2017, 2% em maio de 2017 e 5,83% em setembro de 2017; pagamento em 2017 do passivo da data-base de 2015; redução da jornada de trabalho dos servidores de 8 (oito) horas diárias que equivale a 40 (quarenta) horas semanais para 6 (seis) horas diárias ininterruptas, totalizando 30 (trinta) horas semanais.

O Sindare (auditores fiscais), o Simed (médicos), o Sicideto (cirurgiões dentistas),  o Sindifato (farmacêuticos), o Sinpef (profissionais em educação física), o Seet (profissionais de enfermagem) e o Sindefesa (fiscais agropecuários) devem assinar o acordo. "O acordo está longe de ser o ideal, mas neste instantes foi o possível. Lutamos arduamente, os sindicatos mantiveram-se unidos, cada um respeitando a individualidade e as peculiaridades de cada categoria, até que chegou o momento que a maioria do Musme entendeu ser o momento de chegar-se a um acordo. O governo estadual voltou a dialogar e assim o entendimento foi possível", disse Jorge Couto, presidente do Sindare.

Assembleias 

Na tarde de hoje, às às 14h30,  o Sindicato dos Trabalhadores em Saúde (Sintras) realizará assembléia para deliberar sobre a proposta. Caso aprove, assinará o acordo no mesmo dia. O Sintet (trabalhadores em educação) fará a sua assembleia na quinta-feira, 10. Os servidores do quadro-geral, filiados ao Sisepe, já retornaram parcialmente ao trabalho, mantendo-se em greve os que são lotados nas cidades de Palmas e Araguaína. 

O Sisepe também realizará assembleia em data a ser confirmada para deliberar sobre o acordo proposto pelo governo estadual.

A expectativa é a de que o projeto de lei que contempla os termos do acordo assinado entre os sindicatos e o Governo do Estado do Tocantins seja enviado à Assembleia Legislativa ainda nesta semana.

Por: Redação

Tags: Greve, Jorge Couto, Sindare, Sintras, Sisepe