Polí­tica

Foto: Divulgação

A Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados, por meio do presidente César Halum (PRB), divulgou nota de pesar as vítimas do acidente aéreo envolvendo a delegação do Chapecoense e jornalistas esportivos. O voo partiu na noite de segunda-feira de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, com destino a Medellín, Colômbia. O acidente ocorreu na madrugada desta terça-feira (29), com o registro de mais de 70 mortes. 

A Comissão frisa que o time do chapecoense vivia um momento de glória na história do clube, e iria disputar a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, na próxima quarta-feira. "Manifestamos solidariedade e as mais sinceras condolências à família e amigos das vítimas, por esta inestimável perda. Uma tragédia que abala além dos torcedores e moradores de Chapecó, uma comoção geral de todos os brasileiros. O esporte brasileiro vive hoje sua maior tragédia da história". 

Confira a nota na íntegra 

A Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados, por meio do presidente César Halum (PRB), e a Subcomissão Permanente do Futebol, na figura do presidente Afonso Hamm, e todos os demais membros do colegiado, vem publicamente expressar com o mais profundo sentimento de pesar as vítimas do acidente aéreo envolvendo a delegação do Chapecoense e jornalistas esportivos. O voo partiu na noite de segunda-feira de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, com destino a Medellín, Colômbia. O acidente ocorreu na madrugada desta terça-feira (29), com o registro de 75 mortos e 6 sobreviventes.

O time do chapecoense vivia um momento de glória na história do clube, e iria disputar a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, na próxima quarta-feira.

Registramos e agradecemos a parceria que a Associação Chapecoense de Futebol sempre demonstrou com Comissão do Esporte, nas discussões e aprimoramento do futebol brasileiro.

Manifestamos solidariedade e as mais sinceras condolências à família e amigos das vítimas, por esta inestimável perda. Uma tragédia que abala além dos torcedores e moradores de Chapecó, uma comoção geral de todos os brasileiros. O esporte brasileiro vive hoje sua maior tragédia da história.