Economia

Foto: Divulgação

O Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) de Araguaína realizou nos dias 28 e 29/11, o seu primeiro mutirão envolvendo processos de Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT).

O mutirão abrangeu o pré-processual e o processual. Foram designadas 20 audiências pré-processuais, com mais de 50% de acordo (13 audiências), no valor de R$ 62.741,21. Nas 25 audiências processuais designadas houve sete acordos, no valor de R$ 33.041,25.

A soma do pré-processual e processual totalizou R$ 95.782,47 em acordos. Todas as audiências foram realizadas com auxílio de seis conciliadores, três médicos peritos e voluntários que estão fazendo o curso de conciliador do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec), realizado pela Escola Superior da Magistratura Tocantinense (Esmat).

Os 20 acordos concretizados durante o mutirão, incluíram processos e pré-processos das três varas cíveis da Comarca de Araguaína. Segundo a coordenadora do Nupemec/TO e do Cejusc de Araguaína, juíza Umbelina Lopes Pereira, “pode parecer um número pequeno de acordos, porém de grande significado para o Cejusc, na medida em que oferecemos com essa ação um tratamento adequado a cada conflito, contribuindo com redução do acervo processual e com a diminuição da litigiosidade”.