Educação

Foto: Divulgação

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) responsável pela organização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), divulgou nota nesta última quinta-feira, 1° de dezembro, informando que não existe possibilidade de acontecer nova mudança na data das provas.

Devem fazer os testes nos dias 3 e 4 de dezembro os mais de 277 mil inscritos em diversas unidades da federação, que não realizaram o Enem devido a ocupação dos locais das provas por estudantes.

O Inep esclarece que a primeira fase do Enem foi realizada com segurança para mais de 5 milhões e 800 mil estudantes de todo o País, nos dias 5 e 6 de novembro. Segundo o instituto, não há indícios de vazamento do gabarito oficial.

As informações foram em resposta a um questionamento do MPF, o Ministério Público Federal, que divulgou ter recebido relatório da Polícia Federal, informando que as respostas das provas realizadas no primeiro e segundo dia do exame, além da redação, vazaram antes do início da aplicação para pelo menos dois candidatos, caracterizando crime de estelionato.

A nota diz ainda que os casos de tentativa de fraude identificados no segundo dia de provas da primeira fase de testes do Enem, no Ceará e no Amapá, estão sob investigação pela Polícia Federal, em inquérito que corre sob sigilo.

O Inep também acusa o procurador Oscar Costa Filho, do Ministério Público do Ceará, de usar da prerrogativa institucional de ter acesso ao inquérito, para as vésperas da aplicação de provas da segunda fase do ENEM, divulgar informações que geram insegurança aos inscritos. (EBC) 

Por: Redação

Tags: Agência Brasil, ENEM, Inep