Campo

Foto: Delfino Miranda O produtor rural terá até o dia 15 de dezembro para declarar a vacinação contra febre aftosa e atualizar sua ficha cadastral O produtor rural terá até o dia 15 de dezembro para declarar a vacinação contra febre aftosa e atualizar sua ficha cadastral

O prazo para comprovação da vacinação contra febre aftosa, que terminaria no sábado, 10, foi prorrogado para o dia 15 de dezembro. A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) levou em consideração a falta de vacina em alguns municípios, o período prolongado de estiagem e a mudança do horário de atendimento dos escritórios, que é de 12h30min as 18h30min. Para comprovar a vacinação, o produtor deve dirigir-se a unidade da Agência, munido da nota fiscal da compra da vacina e da carta-aviso preenchida.

Para o presidente da Adapec, Humberto Camelo, a dilação do prazo impede prejuízos e transtornos aos pecuaristas. “Temos cadastrados mais de 56 mil produtores rurais no Estado e, queremos contar com a participação massiva de todos, em prol da segurança sanitária do nosso rebanho”, enfatiza o presidente da Adapec, Humberto Camelo. A expectativa desta etapa é vacinar cerca de quatro milhões de bovinos e bubalinos, dos mais de 8,5 milhões existentes.

Vale lembrar que mesmo que o pecuarista não tenha animais em idade vacinal prevista na segunda etapa da campanha. Ou seja, até 24 meses de idade informados na campanha de maio, obrigatoriamente terá que atualizar sua ficha cadastral. Do contrário, também estará sujeito à multa de R$ 127,69 por propriedade rural não declarada.

O responsável técnico pelo Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa, Márcio Rezende,  explica que para os faltosos a multa é de R$ 5,32 por animal e R$ 127,69 por propriedade não declarada, além de ficar impedido de comercializar e movimentar os animais, pois a emissão da Guia Trânsito Animal (GTA) está condicionada a vacinação e declaração do rebanho. “Assim que a campanha for finalizada, identificamos os inadimplentes e damos continuidade às ações para garantirmos que todos os animais indicados sejam vacinados”, disse.

Dados

Em novembro de 2015, onde a segunda etapa é parcial, o índice foi de 99,20% dos bovídeos com idade de até 24 meses, dos 3.628.316 animais envolvidos na etapa 3.599.239 foram vacinados. Em maio deste ano, foram vacinados 8.509.886 animais ou 99,37% do rebanho bovino tocantinense, além de 6.716 bubalinos (99,54% do rebanho).