Saúde

Foto: Nielcem Fernandes

O Hospital e Maternidade Dona Regina, em Palmas, e os Hospitais Regionais de Guaraí e Paraíso do Tocantins serão contemplados com Centros de Parto Normal. A ampliação que ocorrerá nas unidades vai oferecer ambientes mais humanizados às gestantes e fortalecer a qualidade do atendimento.

“As ordens de serviço autorizando o início das obras já foram publicadas e os trabalhos já começaram. No Dona Regina, que é nossa maternidade de referência,  serão quatro novos quartos com banheiros individualizados, sendo um deles com banheira. Isso vai possibilitar um atendimento mais individualizado a mulher em trabalho de parto”, lembra o secretário de Estado da Saúde, Marcos Musafir.  

A diretora-geral do Hospital e Maternidade Dona Regina, Débora Petry, reforça que “a mãe vai usufruir do novo espaço durante o trabalho de parto e também no pré-parto, porque ela vai estar no mesmo quarto até ter o bebê e ser encaminhada para a internação. Essa nova estrutura do Centro de Parto Normal agregará mais qualidade porque individualiza o atendimento da mulher em trabalho de parto. O ambiente será todo adequado, planejado e é onde vai ser possível desenvolver vários métodos não farmacológicos”.

Ainda segundo a diretora, a banheira poderá ser usada como método de alívio da dor, assim como para que a mãe possa fazer o parto na água. “Será mais um método não farmacológico para alívio das dores do parto, assim como os que já são utilizados na maternidade, a exemplo do banho no chuveiro e a bola da fisioterapia”, complementa a diretora-geral. 

A nova estrutura também vai possibilitar que o Dona Regina, que atualmente realiza em média 460 partos por mês, alcance mais uma certificação. “Esse espaço planejado é requisito para um título que estamos buscando para o Dona Regina, que é o Centro de Apoio a Boas Práticas ao Pré-Parto, Parto e Nascimento”, completa Débora Petry. O Dona Regina já mantém desde 2003 o título de Hospital Amigo da Criança, uma iniciativa da Organização Mundial de Saúde (OMS), Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e Ministério da Saúde.

Na maternidade de referência em Palmas, o novo Centro de Parto Normal terá 206,64 metros quadrados de área construída para receber três quartos para leito de pré-parto, parto e pós-parto, além de outro quarto com banheira e área de deambulação, onde a mulher poderá caminhar. A obra está orçada em R$ 277.293,23 e será custeada com recursos do Governo Federal. A previsão é de entrega até setembro deste ano.

No interior

Após concluído, o Centro de Parto Normal do Hospital Regional de Paraíso do Tocantins terá 187,83 metros quadrados de área construída para três quartos destinados a leito de pré-parto, parto e pós-parto e área de deambulação. Esta mesma estrutura é a que será instalada nos 145,96 metros quadrados do Centro de Parto Normal que está em construção em Guaraí. As obras custarão R$ 257.137,02 e R$ 238.105,54, respectivamente, e também têm entrega prevista  para acontecer até setembro de 2017. Ambas as ampliações também são custeadas com recursos federais.

A diretora administrativa do Hospital de Paraíso, Cinara Mota, explicou que a unidade já trabalha com o parto humanizado e que o novo Centro de Parto Normal será um ganho para Paraíso e a região do Cantão. “Além de melhorar o acolhimento às mães no momento do parto, nós vamos poder fazer um número maior de partos nesse novo espaço”, disse. 

Já o diretor-geral do Hospital Regional de Guaraí, Cláudio Reis de Oliveira, disse que o hospital pretende seguir as diretrizes preconizadas pelo Ministério da Saúde de incentivo ao parto normal. Entre as medidas já adotadas, está a criação de uma recepção exclusiva para atendimento das gestantes, além do parto humanizado, que diminui os riscos.