Estado

Foto: Divulgação

A Justiça Eleitoral do Tocantins começa o ano de 2017 estabelecendo novas ações para o Plano de Logística Sustentável (PLS), entre as medidas estão a redução de água, papel e impressão de documentos.

Com a adoção de algumas práticas de consumo consciente, para economizar água, energia, combustível e material de expediente, é possível racionalizar o uso de materiais e, consequentemente,  a eficiência no gasto público.

O Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO) vem adotando medidas de sustentabilidade desde dezembro de 2015, com a publicação do Plano de Logística Sustentável da instituição, seguindo as diretrizes da Resolução 201/2015, do Conselho Nacional de Justiça – CNJ.

PLS

O Plano de Logística Sustentável do TRE-TO (PLS) tem objetivos, metas e responsabilidades definidas para os anos de 2015 a 2017.  De todas as ações propostas no Plano, 57,3% já foram implementadas até dezembro de 2016.

O PLS está disponível para consulta no site do Tribunal (www.tre-to.jus.br) contendo todas as ações e iniciativas propostas pela atual gestão visando a implantação de uma nova cultura, com base na sustentabilidade.

Para a assessora de planejamento e gestão, Wagna Cristiane Ribeiro, o PLS é uma grande ferramenta de gestão de recursos financeiros e naturais. O plano é dinâmico e permite a sua reanálise para inserir novas ações e excluir outras que no decorrer da sua execução tornaram-se inviável. Essa reformulação já está sendo feita pelo Núcleo de Gestão Socioambiental - NUGES.

“Com a mensuração e acompanhamento mensal dos dados de consumo já é possível concluir que algumas das iniciativas já implantadas, aqui na sede do Tribunal, deram certo, no tocante à economia de papel, água e copos descartáveis, e que a partir deste ano pretende-se estendê-las para as 35 zonas eleitorais”, ressaltou a assessora.