Estado

Foto: Divulgação Reitora vem sendo hospitalizada há cinco dias, na Argentina Reitora vem sendo hospitalizada há cinco dias, na Argentina

O quadro de saúde da reitora da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Isabel Auler, segue evoluindo com leves sinais de melhora, informou na tarde desta terça-feira (31) Neilton Araújo de Oliveira, médico e professor da UFT que acompanha o caso diretamente com a família e a equipe que atende Isabel na Argentina, onde ela encontra-se hospitalizada há cinco dias.

"A situação ainda é delicada, mas hoje já foram observados alguns movimentos voluntários, reflexos e respiração espontânea, sem aparelhos", comentou o porta-voz. "Os sinais de melhora são animadores, por serem evidentes, e a expectativa é de que o quadro continue evoluindo progressivamente nas próximas 24 horas, quando então deverá ser possível a realização de novos exames para a investigação mais aprofundada dos fatores associados e causadores do quadro neurológico", completou.

Com o encerramento do período de férias de Isabel, o vice-reitor, Luís Eduardo Bovolato, assume o exercício da reitoria da UFT, conforme prerrogativa do cargo, enquanto perdurar o afastamento da reitora para tratamento de saúde. "Peço a todos que mantenham o equilíbrio e a serenidade neste momento, para que tudo aquilo que havia sido planejado em nossa gestão continue a ser executado. Todas as equipes estão embuídas deste propósito de manter nossa Universidade em pleno funcionamento, com todas as atividades e ações ocorrendo dentro da normalidade", afirmou Bovolato, ressaltando o espírito de união da comunidade UFT.

Entenda o caso

Isabel Auler está internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) da Fundación para la Lucha contra las Enfermedades Neurológicas de la Infancia (Fleni), em Buenos Aires, Argentina, desde a última quinta-feira (26). Ela sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) durante uma viagem de férias na companhia do filho, Renato Auler.

A filha dela, Claudia Auler, que é professora e coordenadora do Curso de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia da UFT no Câmpus de Gurupi, está em Buenos Aires desde sábado (28) para acompanhar o tratamento da mãe.

Alunos da UFT, colegas, familiares e amigos da reitora permanecem em vigília e mantêm uma corrente de solidariedade em torno de seu estado de saúde. Nesta segunda e terça-feira (30 e 31) foram realizados atos religiosos pela recuperação da professora nos câmpus de Palmas, Gurupi, Araguaína e Miracema.