Campo

Foto: Divulgação

Ao longo da última semana a Expedição Soja Brasil no Tocantins percorreu vários municípios de sul a norte do Estado do Tocantins e discutiu várias demandas dos produtores, entre elas, os problemas para o escoamento da produção devido a falta de infraestrutura em algumas regiões. 

Organizado pela Associação dos Produtores de Soja e Milho do Tocantins (Aprosoja/TO), a expedição terminou no último sábado (11/02) com um jantar em Campos Lindos. Ao longo da expedição também aconteceu II Abertura da Colheita de Soja no Estado, em Pedro Afonso. Segundo informação da a Aprosoja a expectativa é que sejam colhidos 2,5 milhões de toneladas de soja na safra 2016/2017.

Durante a expedição foi tema dos debates a ponte de Porto Nacional, uma das principais vias para o transporte dos grãos, e a falta de uma ponte na região de Santa Rosa do Tocantins que tem prejudicado o escoamento da produção. Outro assunto abordado foi sobre a necessidade da construção de um terminal ferroviário na região sul do estado que poderia gerar uma economia de até R$ 1,50 por saca.

Sobre essas demandas, ao longo da II abertura da Colheita de Soja no Estado, a vice-governadora Claúdia Lelis informou que ainda nesse semestre as obras da Ponte de Porto Nacional devem começar. Segundo a governadora a ponte Apinajé, na região de Santa Rosa, deve ser licitada neste ano e as obras devem ser iniciadas em 2018.

O presidente da Aprosoja, Ruben Ritter, avaliou de forma positiva a proposta do governo de atender algumas das reivindicações dos produtores do Estado. Ritter acredita que o Governo Estadual, ao atender os produtores, estará contribuindo para o aumento da produção, e consequentemente com uma maior arrecadação e distribuição de renda.

Outros assuntos também discutidos ao longo da expedição foram: o terminal integrador de Alvorada; substituição de reserva legal; venda de terra para estrangeiros; alterações na lei de proteção de cultivares; Lei Kandir; emolumentos; Ponte de Palmas; BR-235; asfalto de Campos Limpos até a Serra do Centro, entre outros.

Além da II abertura da Colheita de Soja no Tocantins também foi realizada a VII Jornada Tecnológica da Coapa que aconteceu na última sexta-feira (10/02) e foi realizada em parceria com a Cooperativa Agroindustrial do Tocantins (Coapa), Secretaria de Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins (Seagro), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Emprapa) e a Aprosoja Tocantins.

Por: Redação

Tags: Aprosoja, Claudia Lélis, Ruben Ritter, campo