Polí­tica

Foto: Lucas Nascimento Assinatura do termo de cooperação Assinatura do termo de cooperação

Em continuidade as visitas pelas zonas eleitorais que estão realizando o cadastramento biométrico dos eleitores, a presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO), desembargadora Ângela Prudente, realizou na tarde desta última segunda-feira, 13, audiência pública em Araguaçu.

Acompanhada do juiz eleitoral, Luciano Rostirolla, e do diretor geral do TRE-TO, Flávio Leali, a presidente falou sobre a importância da biometria para todos os eleitores do Tocantins e lembrou que a convocação é obrigatória. "A Biometria garante mais segurança e transparência ao processo eleitoral. Sabemos que concluir esse trabalho no Estado é um grande desafio, mas novamente estamos unindo forças para conquistar um Tocantins 100% biométrico", declarou.

A presidente também falou sobre a Sala de Monitoramento do TRE-TO, instalada recentemente, que consiste num painel composto por monitores de vídeo onde é possível acompanhar em tempo real os atendimentos de todas as Zonas Eleitorais do Estado. "É uma tecnologia inédita entre os Tribunais Eleitorais do país e já está sendo utilizada para o acompanhamento dos trabalhos da Biometria, possibilitando o monitoramento simultâneo das demandas e estatísticas desta fase final do projeto", explicou.

A defensora pública Daniela Marques, também presente na audiência pública, se colocou a disposição da Justiça Eleitoral para auxiliar na mobilização dos eleitores. "A Defensoria Pública vai se empenhar para fazer um trabalho de orientação e divulgar da melhor forma possível", disse.

A 30° Zona Eleitoral de Araguaçu é composta pelo município sede e o de Sandolândia. O atendimento aos eleitores está sendo feito no Cartório, das 11h às 18h.

Cooperação

Após a audiência pública os prefeitos de Araguaçu e Sandolândia, Joaquim Nunes e Silvinha Pereira, assinaram o Termo de Cooperação para disponibilizar servidores municipais que irão auxiliar no atendimento aos eleitores em Biometria. Em seguida eles se deslocaram ao Cartório Eleitoral para realizar o recadastramento biométrico. "Precisamos ser exemplo para os eleitores, cumprindo nossa obrigação enquanto cidadão, e assim atender a convocação da Justiça Eleitoral para o cadastramento biométrico obrigatório", destacou Joaquim Nunes.