Geral

Foto: Felix Carneiro

O Departamento Estadual de Trânsito do Tocantins (Detran/TO) alerta aos condutores de veículos que pretendem viajar no período de carnaval, e também aqueles que estão transitando  nas cidades, que é fundamental estar sempre com o veículo revisado. O alerta também vai para os carros maiores, como os ônibus de linha, que nesse período tem um aumento considerável da frota e da disponibilidade desses veículos, com o aumento de passageiros.

Na revisão preventiva devem-se checar os freios, faróis, limpadores de pára-brisa, sistema elétrico, estepe, calibrar os pneus e que estes estejam em bom estado de conservação, níveis de óleo do motor e fluídos de freio, chave de roda, triângulo e demais itens de segurança.

Nas cidades e nas estradas, os condutores devem respeitar a sinalização; estar com os documentos de porte obrigatório do condutor e do veículo - Carteira Nacional de Habilitação (CNH), IPVA e Licenciamento, em dia; obedecer às regras para o transporte de menores de acordo com a idade; usar o cinto de segurança - condutor e passageiros; transportar somente a quantidade de passageiros permitida para o veículo. Se entre os ocupantes do carro existir crianças e adolescentes, estes devem portar a Certidão de Nascimento ou a Carteira de Identidade.

Para o gerente de Fiscalização e Segurança do Detran, capitão Geraldo Magela todo cuidado ainda é pouco, quando se trata da preservação de vidas.  “Pegar a estrada é uma grande responsabilidade. Você está lidando com a sua própria vida e com a de terceiros, estejam eles no seu veículo ou não”, disse.

Transporte de passageiros

Para viagens intermunicipais e interestaduais as práticas preventivas também são de fundamental importância. De acordo com Resolução 643/2004, da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), órgão que regulamenta e fiscaliza os transportes no ramo rodoviário do país, fica obrigatório que o motorista repasse aos passageiros as instruções de segurança e recomende o uso do cinto de segurança durante todo o percurso.

Aos passageiros existem algumas regras de segurança, como, usar o cinto de segurança, manter-se sentado e com o cinto atado ao corpo enquanto o ônibus estiver em movimento, evitar falar com o motorista, exceto em casos de extrema importância; levar na bagagem de mão objetos pequenos, leves e necessários, e as malas grandes devem ser guardadas no bagageiro do ônibus.

Transporte de menores

Crianças de até um ano de idade devem ser transportadas no bebê conforto, virado e com a criança de costa para os bancos dianteiros. Para as crianças de um a quatro anos de idade, deve-se utilizar a cadeirinha. Já para os menores que tem de quatro a sete anos, a regra é o uso do assento de elevação, e para os que possuem entre sete e meio, e dez anos, a legislação estabelece que o transporte deva ser feito no banco traseiro e com cinto de segurança.

Checklist de viagem:

Combustíveis e lubrificantes - Abasteça em postos conhecidos por você e não deixe o combustível muito tempo parado no tanque antes de pegar a estrada;

Filtros de ar, óleo e combustível - Efetue a troca desse sistema conforme indicado no manual do proprietário;

Limpador de para brisas - Cheque se as lâminas e as borrachas estão em bom estado e se os encaixes das hastes estão seguros;

Freios - O nível do fluído de freio e possíveis vazamentos devem sempre ser checados;

Velas e cabos - Qualquer falha neste sistema pode ocasionar desgaste prematuro e comprometer a vida útil de outros componentes;

Suspensão - O sistema de amortecimento e estabilidade do veículo é tão importante quanto o dos freios;

Correia dentada - A substituição preventiva desse elemento, segundo os fabricantes, deve ser efetuada (em média) a cada 50 mil km;

Radiador - Respeite a data limite de troca do líquido de arrefecimento do motor;

Sistema elétrico, faróis e lâmpadas – Para viajar com segurança, é importante também fazer um check-up na bateria, no motor de partida, no alternador e em todas as lâmpadas e fusíveis do carro;

Pneus – Mantenha os pneus calibrados, incluindo o estepe. O balanceamento é indicado quando você sentir vibrações no volante. Já o alinhamento, quando houver desequilíbrio direcional, ou na troca do conjunto.

Por: Redação

Tags: Carnaval, Detran, Geraldo Magela