Educação

Foto: Daniel dos Santos

Estudantes oriundos de escolas públicas, da Região Norte, pretos, pardos e indígenas são maioria entre os ingressantes na Universidade Federal do Tocantins (UFT), por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) em 2017.

De acordo com dados do perfil socioeconômico dos aprovados e matriculados na primeira chamada regular do processo seletivo, 77% das 996 vagas de cursos de graduação da UFT já ocupadas, tanto no primeiro quanto no segundo semestres deste ano, foram destinadas a alunos que cursaram o ensino médio na rede pública. Além disso, 76% do total dos novos alunos se declararam negros, pardos ou indígenas.

Com relação às modalidades de concorrência, 40% dos matriculados ingressaram pelo sistema universal e 60% por meio dos sistemas de cotas e ações afirmativas, que preveem reserva de vagas para estudantes de escolas públicas nos termos da Lei nº 12.711 e também para quilombolas e indígenas, conforme os critérios estabelecidos pela própria UFT.

Os dados também mostram que mais da metade (52%) dos já matriculados na universidade para o ano de 2017 são da região Norte, sendo 43% do próprio estado do Tocantins. Goiás e Maranhão são, respectivamente, o segundo e o terceiro estados com mais novos estudantes na Instituição. Apesar da concentração regional, a Universidade recebeu matrículas de estudantes de 25 estados e do Distrito Federal.

"Esse panorama só confirma o que vem ocorrendo em todas as edições do Sisu: que a UFT vem conquistando visibilidade e atratividade para candidatos de outros estados, sem deixar de atender, principalmente, a demanda local e regional. Além disso, esse perfil reflete a própria formação do estado do Tocantins, que é multicultural, e essa também é a 'cara' da nossa Universidade", analisa a pró-reitora de Graduação da UFT, Berenice Aires, ressaltando que ainda é cedo para uma análise mais aprofundada. Isso porque os dados são parciais, já que mais de 2,3 mil vagas ofertadas pela Universidade este ano ainda devem ser preenchidas com candidatos da Lista de Espera do Sisu e com o Processo de Seleção Complementar (PSC).

O resultado da Lista de Espera do Sisu deve ser divulgado nesta próxima quarta-feira (15), e as matrículas destes novos classificados ocorrem nos dias 17, 20 e 21 de fevereiro.

Todos os documentos relacionados à esta edição do Sisu na UFT podem ser conferidos em www.uft.edu.br/sisu2017

Perfil dos novos alunos da UFT (Matriculados na primeira chamada regular do Sisu 2017)

Matriculados por Estado  
Tocantins42443%
Goiás12913%
Maranhão11411%
Pará838%
São Paulo475%
Distrito Federal354%
Bahia313%
Minas Gerais253%
Piauí202%
Ceará141%
Mato Grosso111%
Rio de Janeiro101%
Rio Grande do Sul91%
Pernambuco81%
Paraná81%
Santa Catarina51%
Paraíba4< 1%
Rio Grande do Norte4< 1%
Amazonas3< 1%
Mato Grosso do Sul3< 1%
Roraima3< 1%
Espírito Santo2< 1%
Alagoas1< 1%
Amapá1< 1%
Rondônia1< 1%
Sergipe1< 1%

______________________________________________________________

Estudantes de Escolas Públicas X Privadas
Públicas76277%
Privadas21121%
Não informado232%

______________________________________________________________

Modalidade de Concorrência  
Ampla Concorrência39940%
Lei 12.711 - Escola Pública - Pretos, pardos e indígenas -  Renda sup. a 1,5 salário mínimo24625%
Lei 12.711 - Escola Pública - Pretos, pardos e indígenas -  Renda inf. a 1,5 salário mínimo20120%
Lei 12.711 - Escola Pública - Renda inf. a 1,5 salário mínimo475%
Lei 12.711 - Escola Pública - Renda sup. a 1,5 salário mínimo465%
Cotas UFT Quilombolas404%
Cotas UFT Indígenas172%

________________________________________________________________

Matriculados por Etnia
Pardos58058%
Brancos23123%
Pretos15816%
Indígenas172%
Amarelos101%

__________________________________________________________

Matriculados por Sexo
Masculino57257%
Feminino42443%