Polí­tica

Foto: Divulgação

Em fase final de registro, o Partido da Defesa Social (PDS), irá realizar mutirões e campanha para coleta de assinaturas de apoio no Estado. O objetivo será coletar 1 mil assinaturas no Tocantins até o período que antecede o carnaval.

Com aproximadamente 300 mil assinaturas coletadas em todo o País, o partido pretende finalizar até julho as 480 mil assinaturas necessárias para homologação junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Sargento Everton, presidente estadual do partido, comemora os avanços no Brasil e no Tocantins, e acredita que "logo teremos um partido de ideologia de direita empenhado na luta pela segurança pública".

O vice-presidente do partido no Tocantins, sargento João Victor, diz que o momento é propício para defender o objetivo comum entre as entidades classistas do país, com a possibilidade de eleger o mínimo de 27 deputados federais empenhados na causa da segurança pública. “O partido dará espaço para todas as categorias responsáveis de salvaguarda da sociedade brasileira, bem como a todos os simpatizantes e apoiadores desta causa”, acrescenta.

Novos Cargos

Em reunião realizada na manhã da última quarta-feira (14) foram preenchidos os seguintes cargos na estadual do PDS:

Secretário Executivo - Cabo PM Gomes

Secretária de Integração - Deuza Vidal, escrivã da Policia Civil e vice-presidente da Associação da Mulher Policial do Estado do Tocantins.

Presidente do Diretório Municipal de Palmas - Subtenente Neucimario (o Bigode), candidato a vereador nas últimas eleições com a mais de 600 votos.