Polí­tica

Foto: Divulgação

O ex-ministro Ciro Gomes foi anunciado como pré-candidato do PDT às eleições presidenciais de 2018 durante evento nesta quinta-feira (16) em Brasília/DF. Com língua afiada, Ciro disse que ninguém o derruba. "Eu não deixarei ninguém fazer um golpe comigo como fizeram com João Goulart e com a Dilma. O pau vai cantar. Comigo, ninguém me derruba". 

No evento, Ciro disse que irá cumprir o que o partido determinar. "Digo com muito entusiasmo e sem medo de cara feia que eu vou cumprir a missão que o partido me determinar que eu cumpra. E se for a de servir esse grande e amado Brasil como o seu presidente, é com entusiasmo redobrado, de jovem, que eu vou abraçar essa tarefa", frisou. 

Segundo Ciro Gomes, o brasileiro está olhando o futuro com medo. "O nosso povo está vivendo uma vida muito difícil, uma vida muito complicada, está olhando o futuro com o espinho do medo no coração, o desemprego já ofende 13 milhões de homens e mulheres sadios para o trabalho e se colocarmos nessa estatística aqueles que estão se virando em bicos, em trabalhos precários, estamos falando em 20 milhões", afirmou. De acordo com Ciro, o quadro tende a se agravar.  

Reforma Trabalhista 

No evento, Ciro Gomes falou sobre a reforma trabalhista proposta por Michel Temer, disse que ela é prejudicial, e fez comparações com a economia chinesa e alemã. "Diz que o que vale é a negociação livre entre o trabalhador e o empresário. Eu quero é ver o cabra ficar assim: todo mundo fora, caçadores fora, bota o galinho ali para negociar com a raposa. Essa negociação já tem um destino certo, o galinho vai parar no bucho da raposa, em 100% dos casos", afirmou. Segundo Ciro, violentar a massa salarial é uma estupidez. 

Confira aqui o discurso de Ciro Gomes, que durou cerca de uma hora.