Estado

Foto: Dirceu Leno

A chuva que atingiu as regiões Norte e Centro Oeste do País, nos meses de janeiro e fevereiro ajudou a melhorar a situação do Rio Tocantins. O nível do manancial subiu quase oito metros em relação a setembro do ano passado, quando registrava cinco abaixo do normal.

O novo cenário traz esperança a moradores e pescadores que sofreram com a pior seca já registrada nos últimos anos. Desde janeiro, o nível do Rio Tocantins tem se mantido acima do normal, em quase dois metros. A recuperação fica bem evidente na região da cidade de Tocantinópolis, município localizado no Bico do Papagaio.

Com a seca, as pedras e bancos de areia eram cenário constante da paisagem desoladora, e nunca vista antes na história do município. Este ano, o rio já tomou “de volta” o cenário, e a população comemora a volta do nível do Rio Tocantins.

Durante a estiagem mais severa já registrada, a menor cota chegou ao nível extremo de cinco metros abaixo do normal. Mesmo estando abaixo da média, as chuvas têm intensificado principalmente nas regiões importantes para o Rio, que são nas bacias.

Nesta última terça-feira, 21, segundo dados divulgados pelo Consórcio da Usina Hidrelétrica de Estreito, a vazão de defluência média diária praticada na UHE, chegou a 5.856 m². Vazão que representa quase oito vezes o valor registrado no mês de setembro de 2016.

Resta saber até quando essa situação irá permanecer, já que com a operação das seis hidrelétricas ao longo do Rio, e com a chegada do período de veraneio, a estimativa é que o nível retorne à deplorável situação registrada no ano passado.