Estado

Foto: Divulgação Mãe enfrenta travessia todos os dias para levar filhos à escola Mãe enfrenta travessia todos os dias para levar filhos à escola
  • Os moradores se arriscam diariamente
  • Faz seis meses que os moradores do assentamento sofrem com o problema
  • Dona Maria, 70 anos, precisa de ajudar para atravessar o rio

A dificuldade enfrentada pela falta de uma ponte, por moradores do assentamento Lagoa da Onça, localizado no município tocantinense Formoso do Araguaia, foi noticiada em rede nacional, nesta segunda-feira, 6, no telejornal matutino da TV Rede Globo, o Bom Dia Brasil. A ponte que ligava o assentamento foi derrubada durante campanha eleitoral do então candidato Wagner Coelho (PRTB), em 2016. 

Wanger foi reeleito e após seis meses da derrubada da ponte, nenhuma providência foi tomada. Enquanto o problema não é resolvido, os moradores do assentamento, que precisam atravessar o rio Loroty diariamente, para trabalhar ou estudar, se arriscam por dentro d'água ou por cima de um tronco. 

A Secretaria Municipal de Infraestrutura da cidade informou que irá providenciar uma canoa para ajudar os moradores. 

Ao telejornal, a Prefeitura de Formoso negou que mandou retirar a ponte que dá acesso ao povoado Lagoa da Onça e não deu prazo para quando uma nova ponte será construída no local. Já a empresa Engecon Engenharia confirmou que a ponte foi sim retirada por determinação da Prefeitura. 

Para o jornalista Chico Pinheiro, que ancora o telejornal, o gestor municipal não precisa passar pela situação dos moradores e, por isso, não resolve o problema. "Porque o prefeito não passa por esse rio todos os dias. Já pensou se ele tivesse que mandar a mulher dele, a mãe, os filhos, atravessar todo dia para ir para a escola, para ir para o médico, não ficava um dia assim. Mas são os outros, são os mais pobres e aí, dane-se". O jornalista desabafou dizendo que a atitude de derrubar a ponte e providenciar uma canoa, "é a cara do Brasil". 

Confira a matéria completa aqui.