Polí­cia

Foto: Divulgação Edilson Ferreira foi alvejado com disparo de arma de fogo Edilson Ferreira foi alvejado com disparo de arma de fogo

O secretário de Esportes de São Miguel do Tocantins, militante do Partido dos trabalhadores (PT) e ex-vereador do município, Edilson Ferreira dos Santos, foi assassinado na noite dessa terça-feira, 4. Segundo informações da Polícia Militar, Edilson estava sentado na porta de casa quando foi surpreendido por um homem em uma motocicleta Honda Bros, que efetuou três disparos contra o secretário e fugiu em seguida, sendo que apenas um tiro acertou a vítima, na região do tórax. 

Edilson Santos ainda chegou a ser socorrido e levado ao hospital na cidade de Imperatriz/MA, porém segundo o médico de plantão, já teria chegado sem vida ao local. 

O Partido dos Trabalhadores do Tocantins encaminhou nota à imprensa na manhã de hoje, 5, lamentando a morte do militante, conhecido por "Edilson do PT". "Além da dor, sua morte causa estranheza por apresentar requintes de crueldade, o que parece um crime de pistolagem, um crime que precisa ser investigado e ter seu autor punido". 

Segundo o PT, o avô materno de Edilson era militante da Luta dos Revoltosos de Trombas "do grupo do José Porfírio, povo que tem no sangue uma história de luta resistência, perseverança e de muita esperança". Ainda de acordo com o Partido, Edilson Ferreira tinha bom convívio social. "De excelente convívio social não tinha problema com ninguém, era muito pacífico. Seu irmão foi vice-prefeito no município de Buriti pelo PT no mandato que encerrou-se no final de 2016, outros irmãos também são engajados na política", informou o PT. 

Na sessão matutina desta quarta-feira, 5, na Assembleia Legislativa, o deputado José Roberto Forzani (PT) apresentou moção de pesar. "Fomos pegos com a notícia que nos abala bastante, que o nosso companheiro Edilson, do município de São Miguel, militante pacato, que se dá bem com todo mundo, amigo de todos, veio a óbito ontem num assassinato brutal acontecido na sua própria casa", lamentou. 

Forzani disse ainda não ter as informações do que realmente aconteceu, do que possa ter motivado o crime. "Ele era ex-vereador, era atual secretário do município de São Miguel e a gente apresenta essa moção de pesar, realmente, com bastante pesar. A gente lamenta profundamente o falecimento, esse assassinato brutal do nosso companheiro de São Miguel". 

O deputado Amélio Cayres (SD) também lamentou e disse aguardar esclarecimentos. "Só lamentar, espero que seja brevemente esclarecido esse fato". 

A Secretaria de Segurança Pública (SSP/TO) informou que já foi aberto inquérito para esclarecer as circunstâncias da morte de Edilson. 

Confira nota do PT na íntegra 

Nota de pesar

O Partido dos Trabalhadores do Tocantins lamenta a morte do companheiro Edilson Ferreira dos Santos "Edilson do PT" que foi executado com três tiros na porta de sua residência em São Miguel, na noite dessa terça-feira, 4.

Criado no município de Buriti, filho dos companheiros Rita e Ermílio família que já estava na luta junto com Padre Josimo quando ele foi assassinado, pessoas pacíficas e leais. Seu avô materno era militante da Luta dos Revoltosos de Trombas, do grupo do José Porfírio, povo que tem no sangue uma história de luta resistência, perseverança e de muita esperança.

Edilson ocupava o cargo de secretário de esportes do município de São Miguel, onde já ocupou cadeira no legislativo municipal pelo PT, de excelente convívio social não tinha problema com ninguém, era muito pacífico. Seu irmão foi vice-prefeito no município de Buriti pelo PT no mandato que encerrou-se no final de 2016, outros irmãos também são engajados na política.

Ele era integrante do diretório estadual do PT, coordenador da Macro do Bico 1 onde coordenou por vários anos seguidos as cidades do entorno ajudando no fortalecimento do Partido na região. Foi um dos coordenadores da campanha do Freitas em 2014. Edilson exercia a militância com doação social e de forma pacífica. Deixa esposa e filha.

Além da dor, sua morte causa estranheza por apresentar requintes de crueldade, o que parece um crime de pistolagem, um crime que precisa ser investigado e ter seu autor punido.

O PT Tocantins está em luto e unido com familiares e amigos de Edilson fazendo preces de conforto e de um bom descanso para o companheiro que dedicou sua vida ao bem social e a dias melhores para a comunidade.

Palmas, 05 de abril de 2017.