Polí­cia

Dois homens foram presos em flagrante nessa quinta-feira, 6, em Colinas do Tocantins, após serem surpreendidos pela polícia quando tentavam desfazer uma ligação clandestina na rede de energia elétrica. Segundo o delegado titular da Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes Praticados contra Concessionárias de Serviços Públicos (Derfae), Elirio Putton Júnior, uma equipe da Energisa constatou que havia um ligação direta na rede de energia e acionou a polícia para apurar o crime de furto de energia.

“Quando chegamos ao local, constatamos que o morador estava furtando energia e ao perceber a nossa presença no local, os dois homens tentaram puxar a fiação e desfazer o ‘gato’”. Neste momento foi dada voz de prisão”, conta Putton Júnior.

O furto de energia e as fraudes no relógio medidor são crimes previstos no Código Penal, mas ainda acontecem com frequência em muitas residências e comércios do Tocantins. Para reduzir as perdas, a Energisa vistoria rotineiramente as áreas com ligações clandestinas e planeja ações para evitar reincidências, bem como realiza inspeções nas Unidades Consumidoras (UCs). “É importante lembrar que os chamados ‘gatos’ são, na realidade, furtos de energia e estão enquadrados no Artigo 155 do Código Penal. Quando flagrado, o cidadão irá responder por isso”, afirma delegado titular da Derfae.

Crime

O furto de energia além de crime previsto no Código Penal pode causar acidentes fatais, interromper a continuidade do serviço aos consumidores, prejudicar a qualidade da energia, além de impactar diretamente na tarifa de energia elétrica. Para ajudar a combater esses crimes, é só denunciar pelo telefone 0800 721 3330 ou por meio do aplicativo Energia ON, disponível gratuitamente na loja virtual para as versões IOS, Android e Windows Phone.