Campo

Foto: João Filho

Com os objetivos de fomentar o crescimento econômico e mostrar as tecnologias sustentáveis de produção visando o fortalecimento das atividades rurais, a cidade de Almas/TO, localizada na região sudeste do Estado, a 276 km de Palmas, sedia no sábado, 8 , a 2ª Feira Agrotecnológica de Almas (Agroalmas) e a 3ª edição do Dia de Campo sobre tecnologias sustentáveis.

O evento ocorrerá na Fazenda Laço de Ouro, do produtor Neiçon Gomes, sendo uma realização do Governo do Estado, por meio do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), do Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), da Fazenda Laço de Ouro e de parceiros das instituições privadas.

Dia de Campo

A 3ª edição do Dia de Campo tem como princípio mostrar as tecnologias do Plano ABC - Agricultura de Baixa Emissão de Carbono, apresentando os resultados práticos obtidos na unidade de referência, implantada na própria fazenda, tendo como modelo de produção o sistema integração lavoura, pecuária, floresta (iLPF).

Na ocasião, os participantes vão contar com uma ampla programação técnica dividida em dois circuitos com as seguintes estações: o manejo de pastagens; adubação e manejo do pastejo em iLPF; gestão em pecuária – a fazenda como uma empresa; agregação de valor da madeira na propriedade rural, crédito rural; a importância do controle de plantas daninhas para o aumento da produtividade na pecuária; Projeto Reniva (rede de multiplicação e transferência de manivas-semente de mandioca com qualidade genética e fitossanitária), além de uma demonstração do Sistema Integrado de Produção de Alimentos.

O engenheiro agrônomo do Ruraltins, Edmilson Rodrigues, será um dos palestrantes que, na oportunidade, vai detalhar o Projeto Reniva como alternativa para melhorar a produção e aumentar a produtividade da mandioca.

”O projeto traz a introdução de variedades selecionadas de manivas-sementes de mandioca, livres de vírus e aliadas às boas práticas agrícolas. Isso possibilita, aos produtores, alcançar uma maior produtividade, podendo igualar a média nacional que é entorno de 15 toneladas/ha e até superá-la, podendo alcançar até 30 toneladas/ha, estabelecendo como meta nos próximos dez anos”, revelou o engenheiro.

Em outra estação, o zootenista da Embrapa, Pedro Henrique Rezende de Alcântara, fala sobre Manejo de pastagens: Adubação e manejo do pastejo em ILPF.

"Serão apresentadas informações relacionadas à produção de forragem em sistemas integrados com floresta. Os aspectos a serem considerados na escolha da planta forrageira, os critérios adequados para o manejo do pastejo (colheita), bem como, o impacto da adubação de pastagens na produção animal”, frisou.

Para o presidente do Ruraltins, Pedro Dias, a atividade desenvolvida na propriedade e que será apresentada na Agroalmas, é o carro-chefe de um trabalho que o Ruraltins e a Embraça vêm desenvolvendo, chamando a atenção de outras regiões do país, pelo processo de recuperação de pastagem, de aproveitamento de áreas degradadas e como alternativa de produção.

“A Agroalmas é um ambiente de difusão das tecnologias da agricultura de baixa emissão de carbono, que vai muito bem no Tocantins, despertando o interesse de outros estados brasileiros, pelas práticas conservacionistas do solo que fomentam a diversidade agrícola”, avaliou Pedro Dias.

Participantes

Além das tecnologias de produção, os participantes contarão ainda com a exposição de animais, máquinas agrícolas, implementos, produtos da agricultura familiar e atrações culturais.

De acordo com os organizadores, o evento traz também a participação de representantes de instituições financeiras. A primeira edição da Agroalmas reuniu cerca de 600 pessoas, entre alunos, agricultores, técnicos, empresários e comunidade de Almas e municípios vizinhos. Para esta edição, é esperado um público de mais de 1.000 pessoas.