Polí­tica

Foto: Koró Rocha Evento acontece na próxima quinta-feira, na AL Evento acontece na próxima quinta-feira, na AL

O deputado Stalin Bucar (PPS) reforçou em seu pronunciamento na sessão desta quarta-feira, 3, o convite para a audiência pública que vai discutir o desaparecimento de pessoas no Tocantins, na quinta-feira, 4, às 14 horas. A iniciativa de propor tal debate foi motivada por um drama familiar vivido pelo deputado, que teve um irmão desaparecido, dado como morto, cujo corpo ainda não foi encontrado.

Stalin lamentou o drama vivido por familiares que sofrem com a não continuidade das investigações por parte da polícia, e, consequentemente, com a falta de solução para casos semelhantes no Tocantins.

Para o parlamentar, o poder público precisa ser solidário com essas famílias que buscam desaparecidos, de modo a encontrar alternativas para a localização dessas pessoas. “Vamos convidar representantes do Ministério Público, da Segurança Pública, de entidades que apoiam famílias de desaparecidos, como no caso da menina Laura, bairro Taquari, em Palmas, para debater essa questão”, ressaltou Bucar.

Dados apresentados pelo deputado demonstram que 322 pessoas, em média, desaparecem por ano no Estado. Os casos mais graves envolvem crianças e adolescentes. Ele destaca ainda que a audiência é um mecanismo legal para envolver órgãos públicos e setores da sociedade civil ligados à questão, a fim de propor sugestões e de formular leis que instituam uma política estadual de identificação e localização de pessoas. A meta é integrar essas informações ao Cadastro Nacional de Crianças e Adolescentes Desaparecidos. 

Por: Redação

Tags: Assembleia Legislativa, PPS, Stalin Bucar