Campo

Foto: Divulgação

Com participação confirmada na Bahia Farm Show 2017, as instituições financeiras preveem satisfazer os pequenos, médios e grandes agricultores que estarão presentes no evento, de 30 de maio a 03 de junho, com linhas de créditos especiais, parcelamentos facilitados e juros abaixo do mercado para aqueles que fecharem negócios no período. A boa perspectiva puxada pelos resultados da safra agrícola 2016/2017 traz a previsão de que a 13ª edição da feira supere a comercialização de R$ 1,014 bilhão em volume de negócios da edição passada, estimulada também pelo aporte de recursos levados pelas instituições financeiras.

Parceiro da Bahia Farm Show desde a primeira edição, o Banco do Nordeste (BNB) já contabiliza R$ 1,5 bilhão em financiamentos durante o evento. Segundo o superintendente do banco, Romildo Oliveira do Nascimento, a instituição tem o compromisso de ampliar a participação nesta edição, e vai disponibilizar linhas de crédito vantajosas para os pequenos, médios e grandes agricultores, com juros que variam de 6,5% a 8,5% ao ano. “Teremos um diferencial para esta edição, o cartão BNB Agro, com limite pré-aprovado de R$ 2 milhões para a compra de máquinas e equipamentos agrícolas”, afirma.

Além dos juros e crédito facilitado no período, o superintendente estadual do Banco do Brasil na Bahia, Carlos Motta, afirma que durante a Bahia Farm terá uma estrutura montada priorizando a análise das propostas com mais agilidade. “O BB está presente na feira por causa das inovações tecnológicas que o produtor precisa para rentabilizar sua atividade”, ressalta. Segundo ele, o Banco do Brasil vai atuar com várias linhas de financiamento específicas, destinadas desde os pequenos até os grandes agricultores, como Inovagro, Moderagro, FCO Rural e Moderfrota, com taxas de juros que variam de 2,5% a 12,75% ao ano, com prazo de até 20 anos, com carência de até 12 anos.

Por meio das linhas Moderfrota e ABC (BNDES), a Desenbahia pretende atender a demanda por financiamentos de máquinas e implementos agrícolas e de projetos de irrigação, armazenamento, agricultura de baixo carbono e correção de solo, dentre outros. O presidente da Desenbahia, Otto Alencar Filho, afirma que a instituição pretende superar o aporte de recursos destinados para financiamento na edição passada, que ficou em R$ 416 milhões.  “Nosso foco é apresentar soluções técnicas e financeiras para projetos e empreendimentos. No caso dos projetos, aumentamos o limite de prazo de 10 para 15 anos, e ampliamos nossa participação que pode chegar a até 90% do financiamento”, afirma.

Também presente na Bahia Farm Show 2017, o Bradesco apresentará um portfólio de produtos voltados para o Agronegócio com o destaque para as linhas de repasse do BNDES para financiamentos de máquinas e equipamentos, como Moderfrota, Moderinfra, BNDES PCA e linhas de crédito rural, com taxas de juros que podem chegar a 8,5% ao ano com prazo de até 120 meses e carência de 24 meses.  “A Bahia Farm Show é uma das principais feiras agrícolas do País onde temos a oportunidade de encontrar nossos clientes e parceiros e conhecer novos produtores para futuros negócios”, afirmou o superintendente executivo responsável pelo Agronegócio no Bradesco, Rui Pereira Rosa.

Dentre as instituições financeiras, também estarão presentes na Bahia Farm Show 2017 a Caixa Econômica Federal e o Santander. Os agricultores devem procurar as entidades financeiras para verificar quais as melhores linhas de crédito e financiamento para aquisição dos produtos e serviços expostos durante a feira. A Bahia Farm Show é organizada pela Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), com o apoio da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), Fundação Bahia, Associação dos Revendedores de Máquinas e Equipamentos Agrícolas do Oeste da Bahia Ltda. (Assomiba) e Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães.