Estado

Foto: Divulgação

O Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (Sisepe-TO) participou de uma mobilização na segunda-feira, 08, no Aeroporto de Palmas/TO, com o objetivo de abordar os deputados e senadores tocantinenses cobrando dos parlamentares o voto contrário a Reforma da Previdência que está em tramitação no Congresso.

Para o presidente do sindicato, Cleiton Pinheiro, é importante pressionar os deputados e senadores sobre os perigos da Proposta de Emenda Constitucional 287. Apesar dos servidores públicos terem sido retirados texto original, a expectativa é que se a Reforma for aprovada, o governo federal obrigue os estados e municípios a segurem a legislação federal.

“Os parlamentares representam o povo e já ficou claro que o povo não quer esta reforma. Viemos trazer o recado das ruas aos nossos deputados e senadores de que não vamos aceitar um voto favorável a este desmonte da previdência. Lutamos muito para conquistar estes direitos e não vamos abrir mão deles. Vamos cobrar cada deputado federal e senador deste Estado e que não aceite a aprovação da PEC e que vote contra a Reforma”, afirma Cleiton.

Durante o ato, que também contou com a presença do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual do Estado do Tocantins (Sindare), Sindicato dos Servidores da Defensoria Pública do Tocantins (SISDEP), Nova Central Sindical de Trabalhadores no Tocantins (NCST-TO), Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho do Estado do Tocantins (Sintest-TO), os sindicalistas abordaram os deputados Lázaro Botelho, Carlos Gaguim e professora Dorinha, além da senadora Kátia Abreu.

A ação faz parte de uma mobilização nacional das centrais sindicais, com o objetivo de pressionar os parlamentares a votarem contra a reforma proposta pelo presidente Michel Temer. Durante a abordagem, os sindicalistas cobraram uma reunião com a bancada federal para reforçar o compromisso do voto contrário as reformas.