Estado

Tem início nesta sexta-feira, 12, o 1º encontro do projeto Mesas Redondas, desenvolvido pelo Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça do Patrimônio Público e Criminal (Caopac), do Ministério Público do Tocantins, destinado a promotores e procuradores de Justiça.

O objetivo é desenvolver o aprimoramento de membros por meio de discussões e troca de experiências de casos em que atuaram. A proposta é que eles próprios tragam casos exitosos que envolvam improbidade administrativa, crimes contra a administração pública, licitações, lavagem de dinheiro, entre outros.

No encontro desta sexta-feira, serão discutidos os seguintes temas: fraudes em licitação: detecção e prova; gastos excessivos com combustíveis: controle e repressão; superfaturamento e sobrepreço em obras, produtos e serviços; quebra de sigilo bancário e seu uso na prática via Sistema de Movimentações Bancárias, entre outros assuntos correlatos. Pelo menos 20 membros efetuaram inscrições.

A segunda edição do Projeto Mesas Redondas acontece no dia 04 de agosto, quando deverão ser discutidos temas como quebra de sigilo fiscal e constituição de prova, evolução patrimonial sem lastro, dentre outros.